O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "BEBENDO DA AGUA DA VIDA ETERNA" 21 de junho de 2020

"BEBENDO DA áGUA DA VIDA ETERNA" 21 de junho de 2020

Reprodução da transcrição disponível em: https://mensajes.carpa.com/mensajes/1999/04/bebiendo-del-agua-de-la-vida-eterna/?lang=pt-br

Estudo Bíblico: http://imprenta.carpa.com/pt/estudiobiblico/domingo-21-de-junio-de-2020/

Muito boa noite amáveis amigos e irmãos presentes. É para mim uma bênção e grande privilégio estar com vocês nesta ocasião, para compartilhar com vocês uns momentos de companheirismo ao redor da Palavra de Deus e Seu Programa correspondente a este tempo final.

         Para o qual quero ler em São João, capítulo 7, versículos 37 ao 39, onde diz da seguinte maneira:

         “E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba.

Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.

E isso disse ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.”

         Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

         “BEBENDO DA ÁGUA DA VIDA ETERNA”. Esse é nosso tema para esta ocasião, e disto é do que falou nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         E agora, qual é a Água da vida eterna? Conforme a esta mesma passagem, diz que quando Ele fala estas palavras — está falando “do Espírito, que receberiam os que Nele cressem” —, essa Água da vida eterna é o Espírito Santo que viria aos crentes n’Ele. Cristo falou dessa Água de vida eterna.

         Também João Batista pregando, diz em sua mensagem do capítulo 1 de São João, falando a respeito de Cristo, do Messias, diz… vamos ver… Versículo 22 em diante diz, quando perguntam a João Batista quem ele é … Quem é ele, perguntam uns fariseus que tinham sido enviados pelos sacerdotes para saber quem era João Batista, que testemunho dava de si mesmo, ou seja: quem João Batista dizia que ele era:

         “Disseram-lhe, pois: Quem és, para que demos resposta àqueles que nos enviaram? Que dizes de ti mesmo?

Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.

E os que tinham sido enviados eram dos fariseus,

e perguntaram-lhe, e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?

João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água, mas, no meio de vós, está um a quem vós não conheceis.

Este é aquele que vem após mim, que foi antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar as correias das sandálias.

Essas coisas aconteceram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.

 No dia seguinte, João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Este é aquele do qual eu disse: após mim vem um homem que foi antes de mim, porque já era primeiro do que eu.

E eu não o conhecia, mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.

E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como uma pomba e repousar sobre ele.

E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.

E eu vi e tenho testificado que este é o Filho de Deus.”

         Quem é quem batiza com o Espírito Santo? Nosso amado Senhor Jesus Cristo. João sempre disse: “O que vem depois de mim, Ele lhes batizará com Espírito Santo e Fogo.”

         E agora, vejam como João Batista nos fala da Vinda do Espírito Santo em Fogo; e este é o cumprimento da promessa de toda pessoa que crê em Jesus Cristo como seu Salvador e lava seus pecados no Sangue de Cristo: recebe e bebe da Água da vida gratuitamente: recebe o Espírito Santo, que é a Água da vida eterna.

         E agora, vejam como também quando Jesus esteve no poço de Jacó e teve sede, e era como o meio-dia…, e ficou sozinho ali, pois os discípulos foram à cidade para comprar pão, alimento; e a essa hora do meio-dia veio uma mulher, a mulher samaritana, tirar água. A essa hora não estavam as jovens tirando água, porque era a hora do almoço, e já tinham vindo pela manhã buscar água para preparar comida, o almoço.

         E agora, a mulher samaritana, para evitar a zombaria das demais moças jovens e mulheres, vejam vocês, ia ao poço buscar água à hora que ela sabia que estava sozinho o poço aí, que não tinha ninguém; mas ali encontrou que estava um Poço de Água de vida eterna: Jesus Cristo nosso Salvador; e por isso é que começa a conversa, Jesus com ela, pedindo água.

         E por quanto naquele tempo havia no meio deles essa segregação, de que os samaritanos e os judeus não se tratavam, havendo essa segregação desses dois territórios, ela diz: “Como você, sendo judeu, pede a mim, sendo que eu sou samaritana? E você me pede água, sabendo que os samaritanos e os judeus não se tratam?” Vejam até onde tinha chegado essa segregação entre os judeus e os samaritanos; porque os samaritanos estavam misturados com gentios.

         Esse território dos samaritanos pertencia à tribo de Efraim, a de Manassés e outras tribos e, consequentemente, os judeus os tratavam muito mal; eram menosprezados pelos judeus e os tratavam como se fossem gentios, os tratavam como pecadores.

         Mas olhem; em uma parábola Jesus usou a um sacerdote levita, usou também a outra pessoa e também a um samaritano; um sacerdote, um levita e um samaritano.

         O sacerdote passou e viu um homem deitado que tinha sido ferido por ladrões, e estava sangrando e muito grave, e não o ajudou: se retirou do caminho para não passar perto dele por temor de se contaminar; e se estivesse morto e o tocasse, ficaria contaminado, conforme a Lei de Moisés. Em seguida passou o levita, e o viu e se afastou também. Mas em seguida passou o samaritano e o viu, e foi movido por compaixão e o ajudou.

         E agora, isso foi quando Jesus esteve falando do amor ao próximo, quando em uma ocasião uma pessoa perguntou: “E quem é meu próximo?”

         E agora, Jesus mostra ali quem é seu próximo, e pergunta: “Qual deles…?” “A qual deles…?” Vamos buscá-lo, Miguel, para ler completo. [Irmão Miguel: 10:30]. 10:30 de? [Irmão Miguel: de Lucas]. De Lucas, para que tenham o quadro claro. Diz… Isto foi quando o intérprete da Lei… vamos começar no versículo 25, de São Lucas, capítulo 10:

         E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?

         E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?

         E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.

         E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás.

         Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?

         E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.

         E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.

         E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo.

         Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão.

         E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem (ou seja, à casa de hóspedes, ao hotel) e cuidou dele;

         E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro (ou seja, ao dono da casa de hóspedes, do hotel), e disse-lhe: Cuida dele, e tudo o que de mais gastares eu to pagarei, quando voltar.

         Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?

         E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira.”

         Ou seja: que o usar de misericórdia com o próximo faz com que a pessoa ame ao seu próximo; é uma manifestação externa do amor ao próximo.

         E agora, vejam vocês, os samaritanos… Aqui Jesus usou um samaritano para mostrar o que é o amor ao próximo, como expressar esse amor ao próximo. Não é somente dizer que ama ao seu próximo, mas que quando é necessário que expresse, manifeste esse amor — não com palavras mas com atos — a seu próximo, o faça.

         Assim como também não é somente a pessoa dizer que ama a Deus, mas que a pessoa está chamada a expressar o amor a Deus fazendo o que é necessário: realizando para Deus obras de amor para o nosso Deus, e cumprindo Seus mandamentos, e assim expressando nosso amor ao nosso Deus Criador dos Céus e da Terra.

         E agora, Cristo aqui, no poço de Samaria, sabia que estava em um lugar que não era bem visto pelos judeus; mas Jesus amava a todos, até os samaritanos, aos quais os judeus menosprezavam. E agora Jesus chega para dar da Água da vida eterna também aos desprezados: aos samaritanos; porque a Água da vida eterna está disponível para todo ser humano.

         Há pessoas que pensam que por suas boas obras vão entrar no Céu, mas não é assim. É por ter bebido da Fonte da Água da vida eterna. É por ter bebido da Água da vida eterna, que é o Espírito Santo, ao crer em Cristo como nosso Salvador, lavar nossos pecados no Seu Sangue e receber Seu Espírito Santo; e assim é como obtemos essa vida eterna.

         “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele, estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” Isso está no capítulo 1, versículo 1 em diante [São João].

         E em seguida, no versículo 9, nos diz… Vamos aqui buscá-lo, para que o tenham aqui claro [versículo 4]:

         “Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

         e a luz resplandece nas trevas,…”

         E em seguida… Isto, chegamos aqui até o versículo 5 do capítulo 1 de São João. A Luz de todo homem é o Verbo, Cristo. E o versículo 9 diz:

         Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo,

         estava no mundo, e o mundo foi feito por ele e o mundo não o conheceu.”

         O Verbo, que estava com Deus e era Deus, é a Luz do mundo, a Luz que ilumina todos os homens. E agora, o Verbo “vinha a este mundo.”

         estava no mundo, e o mundo foi feito por ele e o mundo não o conheceu.”

         Veio para o que era seu (ou seja: ao povo hebreu), e os seus não o receberam (o rejeitaram).

         Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que creem no seu nome,”

         Serem feitos filhos de Deus crendo em Jesus Cristo como nosso Salvador, lavando nossos pecados no Seu Sangue e recebendo Seu Espírito Santo; e assim obtemos o novo nascimento, do qual falou Cristo a Nicodemos quando disse que era necessário nascer de novo; porque o que não nascesse de novo, não podia ver o Reino de Deus e não podia entrar no Reino de Deus.

         Nicodemos pensou em um nascimento como o que tinha tido por meio de sua mãe, e diz: “Como pode ser isto? Como se pode nascer de novo? Pode acaso o homem entrar no ventre de sua mãe pela segunda vez, e nascer?”. Porque sempre que nos fala de nascer, pensamos no ventre de nossa mãe; mas este é um novo nascimento. Sendo um novo nascimento, vai produzir uma nova vida.

         E agora, por meio de crer em Cristo como nosso Salvador, se opera esse novo nascimento. Cristo lhe disse: “Quem não nascer da Água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus (ou Reino dos Céus). O que é nascido da carne; é carne; o que é nascido do Espírito; é espírito.”

         E agora, por meio do novo nascimento obtemos um corpo teofânico da sexta dimensão, um espírito teofânico; porque o que é nascido do Espírito, é espírito. E o que é nascido do Espírito de Deus, do Espírito Santo, é espírito; e obtemos um corpo espiritual da sexta dimensão, um corpo parecido ao nosso corpo terreno, mas da sexta dimensão, um corpo teofânico da sexta dimensão parecido… como o de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Vejam vocês, no Antigo Testamento, encontramos que Deus apareceu em Seu corpo teofânico (parecido ao corpo humano, mas da sexta dimensão), chamado o Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto. Encontramos que a Jacó apareceu; e Jacó lutou com Ele e não o soltou até que abençoou Jacó. Gênesis, capítulo 32, versículo 24 ao 32.

         E agora, encontramos também que apareceu a Manoá e a sua esposa para dizer que iriam ter um filho, o qual foi Sansão. E Manoá viu que era um homem, um varão; mas quando Manoá ofereceu o sacrifício a Deus de um cabrito, e ofereceu esse sacrifício; enquanto o fogo consumia o sacrifício, pela chama do fogo subiu o Anjo do Senhor e então percebeu que era o Anjo do Senhor. E disse Manoá a sua esposa: “Morreremos, vamos morrer, porque vimos Deus cara a cara”.

         Tinham visto Deus em Seu corpo teofânico, mas ninguém jamais viu a Deus em Sua essência; somente em Seu corpo teofânico e na Coluna de Fogo manifestado, e no corpo de carne chamado Jesus; mas a Deus em Sua essência ninguém o viu. A Deus ninguém jamais o viu, diz São João, capítulo 1, versículo 18:

         “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer.”

         E agora Jesus Cristo, em São João, capítulo 8, versículo 55 ao 59, encontramos que está falando com uns judeus que tentavam de tornar a vida difícil e impossível; e no versículo 56, do capítulo 8 de São João, diz:

         “Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?

Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, eu sou.

Então, pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.”

         Não puderam crer que Jesus estava dizendo a verdade. Mas antes de Jesus estar na Terra em Seu corpo de carne, Ele estava em Seu corpo teofânico da sexta dimensão, no qual apareceu aos profetas do Antigo Testamento; e eles o chamaram o Anjo do Senhor. O Anjo do Senhor é o Senhor Jesus Cristo em Seu corpo teofânico.

         Por isso a promessa da Vinda do Messias, conforme a Malaquias, capítulo 3, é a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, do Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, fazendo-se carne no meio do povo hebreu. Isso é o Verbo encarnado, como diz São João, capítulo 1, versículo 14: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós”.

         E agora, Malaquias, capítulo 3, versículo 1, diz:

         “Eis que eu envio o meu anjo, que preparará o caminho diante de mim (Esse foi quem? João Batista); e, de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais (Quem virá depois de João Batista? O Senhor, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o qual o povo hebreu buscava), o anjo do pacto, a quem vós desejais;...”

         O Senhor, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, é quem vem depois de João Batista. E como viria? Viria encarnado, feito homem no meio do povo hebreu. E isso é Emanuel. Emanuel significa ‘Deus conosco’. Deus conosco na forma de um homem, de um profeta chamado Jesus.

         E agora, o que diz São Paulo em Primeira de Timóteo, capítulo 3, versículo 16: “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus foi manifestado em carne... Ele foi manifestado em carne e visto dos anjos e foi pregado aos gentios.”

         A Vinda do Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó em um véu de carne humana, é essa a pregação do Evangelho da Graça para todos os seres humanos; a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor; a Vinda do Verbo, que estava com Deus e era Deus, encarnado no meio do povo hebreu, realizando a Obra de Redenção na Cruz do Calvário.

         E agora, vejam porque Jesus podia dizer: “Antes que Abraão existisse; eu sou”. Ele era antes que João Batista também, pois João Batista disse que quem vem depois dele, é primeiro que ele; vejam, quem é primeiro, vem depois. Era primeiro que João Batista em Seu corpo teofânico; em Seu corpo de carne, nasceu depois de João Batista, ou seja: Seu corpo de carne nasceu depois do corpo de carne do João Batista.

         E era antes que Abraão e era antes que Noé; era antes que Enoque; era antes que Matusalém e era antes que Adão também; porque “no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”

         Esse é o Deus Todo-Poderoso em Seu corpo teofânico, esse é o Criador dos Céus e da Terra. E aquele Verbo se fez carne, se fez homem, e habitou no meio do povo hebreu, e foi conhecido pelo nome de Jesus.

         Vejam quem é nosso amado Senhor Jesus Cristo: é o Criador dos Céus e da Terra; por Ele foram feitos, criados, os Céus e a Terra, todas as coisas foram feitas por Ele.

         São Paulo em Hebreus, capítulo 1, também nos diz que por Ele foram feitas todas as coisas, criadas todas as coisas. Diz:

         Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho,

         a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo [universo].”

         Ou seja: que Deus por meio da Sua manifestação em Seu corpo teofânico (da sexta dimensão), que é um corpo parecido ao nosso corpo, estando Deus nesse corpo teofânico, criou o universo completo. Aí temos a origem do universo, o qual a ciência está buscando. E diz:

         O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade, nas alturas;”

         Agora vejam como foi o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, o mesmo Deus em e com Seu corpo teofânico da sexta dimensão, que se fez carne e habitou no meio do povo hebreu.

         E encarnado, vestido de um corpo de carne humana criado por Ele (e nascido através de uma virgem chamada Maria, em Belém da Judéia, onde nasceu), vejam vocês, Deus manifestado nesse corpo em toda Sua plenitude era nada menos que a Divindade manifestada, a Divindade em carne humana; era nada menos que Deus manifestado na forma de um homem no meio do povo hebreu, para realizar a Obra de Redenção para nós, realizá-la com Seu próprio corpo, que Ele criou ao criar uma célula de vida no ventre da Maria, a qual se multiplicou célula sobre célula, e assim foi formado o corpo de Jesus; o qual nasceu em Belém da Judéia, cresceu, e quando chegou a Sua idade correspondente para ser sacrificado na Cruz do Calvário, foi sacrificado na Cruz do Calvário como nosso Sacrifício pelo pecado.

         Recordem que no meio do povo hebreu era necessário efetuar sacrifícios, pelo pecado, com e de animaizinhos; mas agora Deus ofereceu Seu próprio corpo de carne, que nasceu através de uma virgem, o ofereceu em sacrifício por nós. Ele é nosso Cordeiro Pascual e Ele é também o Bode da Expiação. Ele é nossa Expiação para tirar nossos pecados.

         Vejam o personagem tão grande que é nosso amado Senhor Jesus Cristo. É o maior homem que pisou neste planeta Terra.

         E agora, vejam vocês a forma simples em que apareceu no meio dos seres humanos: apareceu na forma de um operário da construção, de Nazaré; mas esse homem era nada menos que Deus encarnado, feito homem, no meio do povo hebreu, vindo como Cordeiro de Deus e Sumo Sacerdote para oferecer o Sacrifício pelo pecado a favor do ser humano.

         Como Sacerdote, não era sacerdote da ordem Levítica, não era sacerdote da descendência de Arão, pois nasceu por meio de uma virgem da tribo de Judá, ela descendente do rei Davi; portanto, não tinha sacerdócio terreno, da ordem de Arão; portanto, não era um sacerdote do templo terreno. Mas entretanto, era o Sumo Sacerdote Melquisedeque do Templo que está no Céu.

         E assim como o sumo sacerdote terreno, Arão, e os descendentes de Arão, no dia 10 de cada ano tinham que sacrificar um bode para a expiação dos pecados do povo, para a reconciliação do povo hebreu com Deus e de cada indivíduo com Deus, para a reconciliação de cada pessoa; Melquisedeque, o Sumo Sacerdote do Templo que está no Céu, tinha que realizar um Sacrifício de Expiação, para a expiação dos nossos pecados, para ser reconciliados com Deus.

         E por isso o Sumo Sacerdote Melquisedeque, Sacerdote do Deus Altíssimo e do Templo celestial, veio em carne humana e ofereceu o Sacrifício pelo pecado, o Sacrifício da Expiação; e esse foi Seu próprio corpo, oferecido em sacrifício vivo na Cruz do Calvário.

         E depois que morreu, aos três dias ressuscitou, e esteve com os discípulos uns quarenta dias; e em seguida subiu ao Céu, se sentou-se à destra de Deus, e todo poder lhe foi dado no Céu e na Terra.

         E Jesus Cristo nosso Salvador esteve fazendo intercessão com Seu próprio Sangue; não no templo terreno que houve nos dias de Jesus aqui na Terra (já esse templo, vejam vocês, no ano 70 da era cristã foi destruído pelo general romano Tito), nesse templo Cristo não levou Seu Sangue; nem sequer tinha o propiciatório esse templo nem a arca do pacto.

         Mas o Templo de Deus no Céu tem o Trono de Deus, que é o assento de misericórdia, o Propiciatório, onde Jesus subiu e se sentou, e colocou Seu próprio Sangue nesse assento de misericórdia. E esteve fazendo intercessão, como fazia o sumo sacerdote no templo terreno, Cristo esteve fazendo intercessão no Céu por cada pessoa que tem seu nome escrito no Céu, no Livro da Vida do Cordeiro, para assim serem tirados os pecados de todos os filhos e filhas de Deus.

         Somente por meio de um sacrifício eram perdoados os pecados das pessoas no Antigo Testamento, mas seus pecados somente eram cobertos, não tirados; mesmo que fossem perdoados. Mas agora por meio do Sacrifício de Cristo, nossos pecados não somente foram perdoados, mas tirados e lançados no mar do esquecimento; e fomos justificados, e isso significa: como se nunca tivéssemos pecado.

         E tudo isso, vejam vocês, quem esteve realizando, é quem? O Sumo Sacerdote Melquisedeque por meio do Seu próprio Sacrifício, o Sacrifício do Seu próprio corpo e Seu Sangue derramado na Cruz do Calvário, Seu Sangue derramado para… não cobrir nossos pecados mas tirar nossos pecados.

         E Ele colocou Seu Sangue lá, no Propiciatório, que é o Trono de Deus no Céu, no Templo celestial; e permaneceu ali fazendo intercessão até que entre até o último — dos que têm seus nomes no Céu — escrito no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo.

         E por isso é que se prega o Evangelho e se revela o mistério da Primeira Vinda de Cristo como Cordeiro de Deus: morrendo na Cruz do Calvário por todos nós, e assim tirando nossos pecados, para que toda pessoa tenha a oportunidade de crer na Primeira Vinda de Cristo e Sua Obra de Redenção na Cruz do Calvário, e possa lançar seus pecados no Sangue de Cristo e ser limpo de todo pecado, para receber o Espírito Santo, o Espírito de vida eterna, o qual vem sobre os crentes em Jesus Cristo que o receberam como seu Salvador.

         E a vinda do Espírito Santo sobre os crentes, vejam vocês, é uma promessa desde o Antigo Testamento, mas que no Novo Testamento é cumprida nos crentes em Jesus Cristo, pois Cristo batizaria os crentes n’Ele com Espírito Santo e Fogo.

         João disse: “Este é quem batizará com Espírito Santo e Fogo”. Ele esteve anunciando que quem viria depois dele seria quem os batizaria com Espírito Santo e Fogo; e quando o viu, disse: “Este é Ele, este é quem vem e batiza com Espírito Santo e Fogo”. A quem? Aos crentes n’Ele.

         Os crentes em João somente eram batizados em água, em batismo de arrependimento, mas os crentes em Jesus Cristo seriam batizados com o Espírito Santo e Fogo; e assim obteriam um corpo teofânico da sexta dimensão.

         Pois depois da queda do ser humano, o ser humano nasce nesta Terra obtendo através de papai e mamãe um corpo mortal, corruptível e temporário, sem vida eterna, e recebe um espírito do mundo.

         E assim a pessoa vive na Terra com quatro raios de luz; e à medida que vão passando os anos, esses raios de luz vão se esgotando e vão se apagando um a um. O primeiro se apaga quando a pessoa tem de 20 a 25 anos; e por isso se nota — e a própria pessoa nota — uma mudança. Em seguida, quando tem de 30 a 35 anos, ocorre outra mudança, porque se apaga outro dos quatro raios de luz. E quando já tem 65 anos, o terceiro raio de luz já se apagou, e está vivendo somente com o último raio de luz; por isso dos 65 anos em diante, se nota na pessoa uma mudança e também a pessoa nota uma mudança.

         É como os automóveis, que quando estão novos se vê que têm uma potência que sobem as rampas rapidinho, mesmo que vão com passageiros (e assim é nos caminhões também); mas quando já passam uns quantos anos, já vão perdendo força; e quando já estão velhinhos, algumas vezes é preciso estar empurrando, algumas vezes nem a bateria quer funcionar. Agora, podemos ver que é que vão se esgotando.

         E assim é o corpo do ser humano, porque é um corpo temporário. Não é na perfeita vontade de Deus, mas na permissiva vontade de Deus, para que os filhos e filhas de Deus (que são alma vivente, que vêm da sétima dimensão) possam viver nesta dimensão terrena e fazer contato com a vida eterna, que é Cristo, e possam receber o perdão dos seus pecados e possam receber a limpeza dos seus pecados pelo Sangue de Cristo; e então possam receber o Espírito de Cristo, o Espírito Santo, e assim obtenham esse corpo espiritual da sexta dimensão, que é parecido ao nosso corpo, mas da sexta dimensão. Esse corpo teofânico, no qual Jesus diz que era antes de Abraão, e ainda antes da Criação, do universo completo; pois Ele, estando nesse corpo teofânico, foi quem criou o universo completo.

         E agora, o Espírito de vida eterna é o Espírito Santo, o qual recebemos ao crer em Cristo como nosso Salvador e lavar nossos pecados no Seu Sangue; e assim cremos em Sua Primeira Vinda e Sua Obra de Redenção, e recebemos Seu Espírito; e assim obtemos o novo nascimento. E assim é como bebemos da Água da vida eterna, que é o Espírito Santo.

         E agora, sendo que o Espírito Santo é a Luz da Vida e é a Luz que ilumina todo homem, vejam vocês, estando em carne humana Ele disse também: “Eu sou a Luz do mundo”, pois Ele é a Luz que ilumina todo homem.

         E agora, para todos os redimidos por Cristo, que receberam Seu Espírito, a promessa é que se o corpo físico morrer (porque esgotam os raios de luz, esses quatro raios de luz, ou por alguma doença ou algum acidente), Cristo prometeu que no Último Dia nos ressuscitará: nos ressuscitará em um corpo eterno, onde estaremos com a Luz da Vida, com esse Espírito de vida eterna, com o Espírito Santo, com esse corpo teofânico de luz da sexta dimensão. E aí sim que não apagará nenhum dos raios de luz; e nunca ficaremos velhos, porque não se apagarão nenhum dos raios de luz.

         O homem fica velho porque vão se apagando esses raios de luz. Se inventassem um carregador de luz cósmica e o pudessem conectar ao ser humano em alguma forma, vejam vocês, carregariam, diríamos “carregariam as pilhas”, verdade? Iriam ao lugar onde realizaria esses trabalhos, e se despediria da família e diria: “Bom, meus filhos e minha esposa: Esposa; vou de férias porque vou carregar as pilhas; vou carregar as pilhas lá, à clínica ou ao lugar tal. E depois corresponderá a vocês. Mas já eu tenho que ir carregar minhas pilhas, porque já me passaram uns quantos anos.”

         Vejam, nos tempos de Adão, Sete e Matusalém e Enoque e Noé, como que as pilhas eram melhores, não é? Duravam mais anos; como que os quatro raios de luz se apagavam mais tarde.

         É que vejam vocês, atualmente vocês podem comprar ou ter umas pilhas que vocês as usam um dia e já se esgotaram; mas há outras que as usam uns quantos dias, corridos [direto], e não se esgotam, são melhores.

         Para aqueles tempos, vejam vocês, esses quatro raios de luz não esgotavam tão rapidamente; mas o último, sempre esgotava.

         Mas agora, no novo corpo, teremos a Luz da Vida: Cristo em Espírito Santo, o Espírito de Vida, e nunca se esgotará a Luz da Vida; portanto, não ficaremos velhos. O problema para o ser humano é que vão se esgotando esses raios de luz e a pessoa vai ficando velha.

         Vejam, dos 20 anos em diante o ser humano começa a morrer; por quê? Porque começam se esgotar na pessoa esses raios de luz. De 20 a 25 anos se esgota o primeiro; portanto, a pessoa começou a ficar velha aos 20, começou a morrer, mesmo que diga: “Eu estou jovenzinho ainda.”

         Bom, isso é assim. E está bem que seja assim, porque de outra maneira o planeta Terra estaria tão povoado que não haveria nem sequer folhas das árvores para comer.

         Mas vejam; o importante, nós estando vivendo nestes corpos mortais, não é viver muitíssimos anos: o importante é fazer contato com a Luz da Vida, fazer contato com Jesus Cristo, e viver com Ele; e beber da Água da vida eterna, beber do Seu Espírito, tomar Seu Espírito, receber Seu Espírito Santo; e assim a pessoa fica selada com vida eterna, fica selada com o Selo do Deus vivo, para viver por toda a eternidade.

         E se morrer fisicamente, pois vai ao Paraíso; mas no Último Dia, que é o sétimo milênio, será ressuscitado em um corpo eterno, que terá toda a Luz da Vida: terá dentro o corpo teofânico, esse corpo de luz da sexta dimensão; e esse não se esgotará, essa luz não se esgotará, portanto o corpo não ficará velho.

         E nos olharemos no espelho quando o recebermos, e veremos que será um corpo que estará representando de 18 a 21 anos de idade. E depois, quando passarem mil anos, nos daremos uma olhadinha de novo e veremos que está igual. Diremos: “Está como na fina hora” (isso quer dizer ‘como no momento que o recebemos’, novinho). E quando passar um milhão de anos, poderemos nos olhar de novo e ver que estaremos iguais que quando recebemos o corpo; porque não se apagarão esses raios de luz, porque são raios de luz de vida eterna, raios eternos; luz eterna, a luz da vida eterna.

         E agora, vejam vocês o que será para os mortos em Cristo: ressuscitarão em um corpo eterno. E nós os que vivemos seremos transformados, se permanecermos vivos até que os mortos em Cristo ressuscitem. Quando os virmos ressuscitados, seremos nós transformados.

         Por isso é que essas luzes misteriosas, que chamam discos voadores, estão diretamente relacionadas com os escolhidos de Deus e a transformação e rapto que virá para os escolhidos de Deus; para os membros da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

         O reverendo William Branham falou dessas luzes misteriosas, e disse que quando Elohim, Gabriel e Miguel estiveram com Abraão comendo, eram luzes misteriosas que desceram do Céu.

         E vejam, o reverendo William Branham diz que Deus criou para Si mesmo um corpo do pó da terra, outro para Gabriel e outro para Miguel, e entraram nesses corpos e comeram com Abraão; e depois foram a Sodoma e Gomorra, e depois desapareceram, depois do juízo de Sodoma e Gomorra. E em um carro de fogo também se foi o profeta Elias.

         E agora, para este tempo final estão aparecendo muitos carros de fogo ou discos voadores por toda a América Latina e o Caribe, porque Deus tem muitos filhos e filhas na América Latina e no Caribe.

         O reverendo William Branham disse: “Um descerá e transformará você”, “e então os cabelos brancos desaparecerão, e as rugas também”; e você estará jovenzinho, em um novo corpo.

         E em seguida iremos daqui; já seremos a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo, com um corpo eterno e glorificado como nosso amado Senhor Jesus Cristo. E iremos vestidos do novo corpo espiritual, que é o corpo teofânico, e com o novo corpo físico, que é o corpo físico e eterno que temos que receberemos; ou seja: que teremos essa dupla porção, essa dupla vestimenta, para ir à Ceia das Bodas do Cordeiro.

         Agora podemos ver o mistério de beber da Água da vida eterna.

         Por isso é que Cristo prometeu também derramar do Seu Espírito Santo sobre os crentes n’Ele, e disse aos Seus discípulos: “Se eu não for; o Espírito Santo não pode vir. Eu tenho que ir, mas eu enviarei do Pai o Espírito Santo”. E com isso começaria a nova criação de uma nova raça, da qual Jesus Cristo é o primeiro, Ele é a cabeça; e a continuação somos todos nós.

         Uma nova raça, uma nova criação com vida eterna está sendo criada; e a humanidade não se deu conta do que está acontecendo, pensou que Deus deixou de criar; e vejam, está criando, diríamos “debaixo dos nossos narizes”, está criando uma nova raça; e as pessoas pensam que são pessoas entrando em religião.

         Mas o que está acontecendo é que milhões de seres humanos de Cristo para cá estiveram entrando em uma Nova Criação, crendo em Cristo como nosso Salvador, lavando nossos pecados no Sangue de Cristo e recebendo Seu Espírito Santo, e assim nascendo no Reino de Deus, nascendo em e do Céu, nascendo assim de Deus.

         Quando há um nascimento, um corpo nasceu. É assim ou não é assim? Quando se diz: “Nasceu um filho a fulano e fulana”, há um corpo que nasceu.

         E quando no Reino de Deus nasceu um filho, nasceu um corpo teofânico na sexta dimensão, e nasceu em um corpo teofânico essa pessoa; mesmo que ainda continua vivendo aqui na Terra com o corpo mortal, terreno e corruptível, mas já tem um corpo da sexta dimensão, um corpo que tem toda a luz, que não se esgotará, para viver por toda a eternidade.

         E agora o que necessita é que chegue o momento da ressurreição dos mortos em Cristo; e quando os virmos ressuscitados, esse corpo teofânico nosso se manifestará no nosso corpo físico a tal grau que será transformado nosso corpo; e assim estaremos a imagem e semelhança de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Já não necessitaremos os quatro raios de luz que tínhamos recebido no princípio, porque já não teremos esses quatro raios de luz, mas que teremos uma usina completa de luz: o corpo teofânico da sexta dimensão, que nunca se esgotará.

         E agora, neste tempo, todos estamos desejosos para sermos transformados, de não ver morte; e serão transformados todos os que estarão vivendo no Último Dia que estão ordenados por Deus para não ver morte.

         E eles estarão vendo a Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação, e estarão crendo em Sua Vinda; em acréscimo ao crer em Sua Primeira Vinda, estarão crendo em Sua Segunda Vinda, porque Ele vem por Seus filhos, por Seus Santos, por Sua Igreja, para ressuscitar os mortos em Cristo e nos transformar os que vivemos, e nos levar à Casa de nosso Pai celestial, à Ceia das Bodas do Cordeiro.

         E iremos com Cristo estreando corpo novo, estreando vestimenta nova; vestimenta nova de corpo físico eterno e glorificado novo, e também com o corpo teofânico da sexta dimensão, que é um corpo novo que recebemos ao receber o Espírito de Cristo, mas é um corpo de outra dimensão: da sexta dimensão; é o corpo da Palavra.

         E agora, podemos ver a importância de estar BEBENDO DA ÁGUA DA VIDA ETERNA, ou seja: de crer em Cristo como nosso Salvador, lavar nossos pecados no Seu Sangue e receber Seu Espírito Santo. Receber Seu Espírito é beber da Água da vida eterna.

         E para o Último Dia, em acréscimo de nos dar o Espírito Santo e nos dar o corpo teofânico da sexta dimensão, nos dará o corpo físico e eterno. Por isso em Apocalipse, capítulo 21 e capítulo 22, diz… Capítulo 21, versículo 6:

         “E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida”.

         Tomamos da Fonte da Água da Vida Eterna ao receber Cristo como nosso Salvador e lavar nossos pecados no Seu Sangue e receber Seu Espírito Santo.

         E em acréscimo, no Último Dia receberemos também o corpo eterno e glorificado. Tomaremos da Água da vida eterna física, obtendo um corpo eterno e glorificado, para viver com Ele por toda a eternidade, com nosso amado Senhor Jesus Cristo, como reis e sacerdotes no Reino de Deus.

         Estando nós nestes corpos mortais, talvez a maioria não tenha uma posição econômica ou social ou política alta, mas tudo aqui na Terra é terreno, temporário; é vaidade, porque é temporário. Mas quando estivermos no corpo eterno e glorificado teremos a posição mais alta que uma pessoa possa ter, e isso será no Reino de nosso amado Senhor Jesus Cristo; e isso é o importante.

         Não é importante que posição você tenha aqui, o importante é você tomar da Água da vida eterna; e no Reino de Deus, durante o Milênio e por toda a eternidade, estaremos com nosso corpo eterno novo e glorificado, e seremos iguais a Jesus Cristo: seremos pessoas perfeitas: com vida eterna e jovenzinhos por toda a eternidade, e teremos a posição mais alta no Reino de Deus: a posição de reis e sacerdotes com Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores e Sumo Sacerdote do Templo celestial.

         Por quanto Ele é o Sumo Sacerdote e também Ele é o Rei dos reis e Senhor dos senhores, todos os crentes n’Ele que lavaram seus pecados no Seu Sangue e receberam Seu Espírito Santo: beberam da Fonte da Água da Vida e assim nasceram de novo, portanto são filhos de Deus por meio do nosso amado Senhor Jesus Cristo e, consequentemente, somos todos herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo nosso Salvador; e somos descendentes de Deus.

         Quando diz “filhos de Deus”, isso é “descendentes de Deus”, semente de Deus. Assim, quando você diz que seus pais terrenos são tal e tal pessoa, você é um descendente — segundo a carne — deles. E quando dizemos que somos filhos e filhas de Deus ao ter crido em Cristo como nosso Salvador e lavado nossos pecados no Seu Sangue, e ter bebido da Água da vida eterna, do Seu Espírito Santo, e ter nascido de novo, somos filhos e filhas de Deus nascidos no Reino de Deus: somos descendentes de Deus, nosso Pai celestial.

         E se Ele é o Rei do universo, Seus filhos são reis também. E se Ele é —Jesus é— o Sumo Sacerdote Melquisedeque do Templo que está no Céu, pois nós somos descendentes do Sumo Sacerdote celestial, somos sacerdotes também. Por isso é que somos reis e sacerdotes, e herdeiros de Deus, e reinaremos com Cristo no Milênio e por toda a eternidade.

         Vejam a descendência da Realeza celestial. E vocês pertencem a essa Realeza não terrena, mas celestial, e eu também. E por isso é que fomos convidados por Cristo para beber, tomar da Água da vida eterna: tomar, receber Seu Espírito Santo ao crer n’Ele em Sua Primeira Vinda e lavar nossos pecados no Seu Sangue, e receber Seu Espírito; e assim recebemos o novo nascimento, e assim nascemos no Reino de Deus como filhos e filhas de Deus.

         Assim como ao nascer por meio de nossos pais nascemos neste mundo, e no reino deste mundo; mas ao nascer por meio do Espírito de Deus, nascemos no Reino de Deus, no mundo de Deus.

         Viram por que Cristo disse: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”. É porque ao beber d’Ele, ou seja: receber Seu Espírito Santo, se recebe vida eterna, se nasce no Reino de Deus.

         “BEBENDO DA ÁGUA DA VIDA ETERNA”.

         Isso é o importante para o ser humano: estar bebendo da Água da vida eterna no tempo que Deus lhe deu para viver neste planeta Terra. De outra forma, de que vale ao homem, se ganhar todo mundo, e perde sua alma? De nada terá servido viver nesta Terra.

         Fomos enviados por Deus. Nossa alma, que é o mais importante e é o que na realidade a pessoa é, nossa alma veio a esta Terra em um corpo mortal e com um espírito do mundo, para fazer contato com a Fonte da Água da Vida Eterna: fazer contato com Cristo, para receber Seu Espírito Santo, beber da Água da vida eterna.

         Foi para mim um privilégio estar com vocês dando testemunho de como beber da Água da vida eterna. E lhes mostrei o que é a Água da vida eterna: é o Espírito Santo, o Espírito de Deus; e mostrei que ao tomar d’Ele, ao recebê-lo, recebemos um corpo teofânico da sexta dimensão; e que no Último Dia receberemos também um corpo eterno físico, imortal e incorruptível e glorificado como o corpo físico do Senhor Jesus Cristo; e que iremos com Ele à Casa de nosso Pai celestial, à Ceia das Bodas do Cordeiro, quando tivermos o novo corpo.

         “Na Casa do meu Pai há muitas moradas; vou, pois preparar lugar para vós. E se for e preparar lugar, virei outra vez (essa é Sua Segunda Vinda), e os tomarei para Mim mesmo (porque somos parte d’Ele), para que onde eu estou; vós também estejais”. E nos levará com Ele à Casa de nosso Pai celestial. São João, capítulo 14.

         “BEBENDO DA ÁGUA DA VIDA ETERNA”.

         Viram? Para isso é que Ele nos enviou a este planeta Terra: para beber da Água da vida eterna, para poder viver por toda a eternidade.

         Foi uma bênção grande vê-los nesta noite e dar testemunho da Água da vida eterna e de como beber da Água da vida eterna.

         Que Deus os abençoe, que Deus os guarde, e continuem passando uma noite cheia das bênçãos do nosso amado Senhor Jesus Cristo. Deus os abençoe.

         “BEBENDO DA ÁGUA DA VIDA ETERNA”.

         [Revisão junho 2020]

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16