O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "A LIBERACAO DA DESCENDENCIA DE ABRAAO" - 31 de maio de 2020

"A LIBERAÇÃO DA DESCENDÊNCIA DE ABRAÃO" - 31 de maio de 2020

Reprodução da transcrição dipsonível em: https://mensajes.carpa.com/mensajes/1999/04/la-liberacion-de-la-descendencia-de-abraham/?lang=pt-br

Muito boa tarde ministros, colaboradores, e irmãos e irmãs presentes, e também as crianças.

         Que Jesus Cristo nosso Salvador, o Anjo do Pacto, abençoe a vocês e a mim, e nos permita ver Seu Programa nesta ocasião, e nos permita ver as bênçãos que Ele tem para cada um de vocês e para mim. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Diz Deus ao patriarca e profeta Abraão, no capítulo 15, versículo 12 em diante, de Gênesis:

         “E, pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto e grande escuridão caíram sobre ele.

Então, disse a Abrão: Saibas, decerto, que peregrina será a tua semente em terra que não é sua; e servi-los-á e afligi-la-ão quatrocentos anos.

Mas também eu julgarei a gente à qual servirão, e depois sairão com grande riqueza.

E tu irás a teus pais em paz; em boa velhice serás sepultado.

E a quarta geração tornará para cá; porque a medida da injustiça dos amorreus não está ainda cheia.

E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão; e eis um forno de fumaça e uma tocha de fogo que passou por aquelas metades.

Naquele mesmo dia, fez o SENHOR um concerto com Abrão, dizendo: À tua semente tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates.”

         Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

         “A LIBERAÇÃO DA DESCENDÊNCIA DE ABRAÃO”.

         A liberação da descendência de Abraão está prometida nesta Escritura mesmo quando Abraão ainda não tinha filhos. Encontramos que Deus fala com Abraão sobre o filho que lhe daria por meio da sua esposa Sara, mas vejam vocês, Abraão ainda não tinha tido um filho por meio da sua esposa Sara.

         Agora, não somente isso, mas que Abraão; vejam vocês, Abraão também ainda não tinha tido filho por meio de Agar, porque no capítulo 16 é que nasceu Ismael.

         Agora, no capítulo 15, Abraão ainda sem ter filhos Deus, já lhe está dizendo que sua descendência vai ser escrava, mas que Deus vai libertar a sua descendência.

         E agora, temos a descendência de Abraão segundo a carne, que é o povo hebreu, que é a descendência terrena; e temos a descendência celestial de Abraão, que são os membros da Igreja de Jesus Cristo.

         E o Filho de Abraão é Jesus Cristo; e por meio de Jesus Cristo é que vem essa descendência celestial de Abraão, por meio do novo nascimento que Cristo realiza no crente em Jesus Cristo e, consequentemente, opera o novo nascimento na pessoa.

         E Cristo ao operar o novo nascimento dando de Seu Espírito Santo à pessoa, e a pessoa recebendo o corpo teofânico da sexta dimensão, essa pessoa nasceu de novo, mas nasceu primeiro na sexta dimensão; e no Último Dia obterá o corpo físico e eterno, que é como nascer, mas não por meio de uma mulher, mas por criação divina; é a parte física, onde nós estaremos neste tempo final quando os mortos em Cristo ressuscitarem e nós os que vivemos formos transformados.

         E agora, não vamos fisicamente nascer por meio de uma mulher com um corpo eterno, mas por meio de criação divina, por meio dessa Obra de criação divina que Cristo realizará no Último Dia; assim como o novo nascimento no corpo teofânico da sexta dimensão, também foi por criação divina.

         E agora, podemos ver que, ao vir por meio de Cristo no novo nascimento, somos semente de Abraão por meio de Jesus Cristo, o Filho de Abraão; assim como o povo hebreu por meio de Isaque é descendente de Isaque e, consequentemente, é semente de Abraão segundo a carne.

         E agora, para a semente de Abraão ou descendência de Abraão temos a promessa da liberação. E a liberação para o povo hebreu como semente de Abraão segundo a carne, e como nação, se realizou no Egito: Deus usando o profeta Moisés, através do qual tirou o povo hebreu do Egito, o libertou, trouxe essa liberação; e em seguida o estabeleceu como uma nação com suas leis, e o levou rumo à terra prometida.

         E agora, podemos ver que mesmo que os descendentes de Abraão segundo a carne por meio de Isaque veem a ser servos (é o povo dos servos); como nação é uma nação filha de Deus, e é a nação primogênita de Deus; mesmo que seja composta pelos servos, mas como nação é nação filha de Deus, primogênita de Deus.

         “Israel é meu filho, meu primogênito”, diz Deus; e isto é aplicável para Israel (ou seja: Jacó) como indivíduo e como nação (ou seja: como nação hebraica).

         E agora, podemos ver que em tudo o que aconteceu na vida de Jacó e na vida do povo hebreu está se refletindo o que estaria acontecendo com Israel celestial, e com Jesus Cristo.

         Vejam: “… do Egito chamei meu filho”, diz a Escritura. E isto se cumpriu no povo hebreu. Também Jacó: encontramos que viveu no Egito, mas do Egito, quando morreu, foi levado à terra de Israel. E quando aconteceu a ressurreição, quando Cristo ressuscitou, ressuscitaram com Ele os Santos do Antigo Testamento; ali Jacó ressuscitou Abraão, Isaque, também os patriarcas, todos estes Santos do Antigo Testamento ressuscitaram com Cristo; e foram libertados da morte.

         E agora, para Israel celestial também temos a promessa de uma liberação. E a pessoa, ao receber Cristo como seu Salvador e lavar seus pecados no Sangue de Cristo e receber Seu Espírito, recebeu uma liberação, e foi levado à terra prometida do batismo do Espírito Santo, e nasceu em lugares celestiais em Cristo Jesus, e assim nasceu na sexta dimensão; e vejam, entrou na sexta dimensão como terra prometida também, por meio de receber o Espírito Santo, e isso é receber a Primogenitura.

         E agora, vejam vocês, esse é o espírito de adoção. Para as pessoas serem adotadas no Último Dia e obterem o corpo eterno, têm que primeiro ter recebido o espírito de adoção: crer em Cristo como nosso Salvador, lavar nossos pecados no Sangue de Cristo e receber Seu Espírito Santo.

         E isto esteve acontecendo de etapa em etapa, de era em era, à medida que Cristo esteve — por meio do mensageiro de cada era — chamando e juntando os Seus escolhidos. E a evidência de que as pessoas têm o Espírito é que creem, recebem e creem na Mensagem da sua era, do seu tempo.

         E agora, para o Último Dia temos a promessa de uma liberação física: seremos libertados fisicamente quando formos transformados os que vivemos, e os mortos em Cristo sejam ressuscitados; mas também há uma liberação espiritual.

         Assim como o povo hebreu foi libertado lá, da escravidão no Egito, os escolhidos de Deus como indivíduos e também a Igreja de Jesus Cristo como Corpo Místico de Cristo seria libertada neste tempo final.

         E agora, de era em era os filhos e filhas de Deus recebem uma liberação, sua liberação; e em seguida, no tempo final, os filhos e filhas de Deus recebem a liberação do Último Dia.

         Na página 100 do livro As Eras, diz o reverendo William Branham:

         “90. A igreja nunca aprendeu isto das Escrituras ou da história. Cada vez que Deus dá uma visitação do Espírito Santo (ou seja: que se abre uma era quando Deus envia Seu mensageiro com a Mensagem para essa era, e vem um avivamento, ou seja: um despertamento espiritual, e chama e junta os Seus filhos nessa era; diz) e as pessoas…”

         Vejam, recordem:

         “Cada vez que Deus dá uma visitação do Espírito Santo…”

         E como o faz? Visita Sua Igreja, Cristo em Espírito Santo através do anjo mensageiro de cada era. E o que acontece?

         “… e as pessoas obtêm sua liberdade, depois de um tempo se escravizam na mesma coisa de onde saíram. Quando Lutero saiu do catolicismo, as pessoas ficaram libertas por um tempo. Mas quando ele morreu; as pessoas simplesmente organizaram o que pensavam; que ele cria, e estabeleceram seus próprios credos e ideias, e repudiavam todo aquele que professava diferente deles. Voltaram diretamente para catolicismo com uma forma um pouco diferente. E até hoje em dia há muitos luteranos que estão prontos para voltar para o lugar de onde saíram.”

         Ou seja: que se organizaram, fizeram uma denominação, e entraram em uma denominação, assim como tinham saído de uma denominação e estiveram livres por um tempo, sob a visitação de Deus no mensageiro do seu tempo (isso foi a visitação do Espírito Santo); em seguida, quando o mensageiro se vai, então todos se organizam, fazem uma denominação, e voltam a serem escravos.

         E agora, vejam como isso aconteceu durante as sete etapas da Igreja gentia: quando se cumpriu cada era, em seguida se organizaram depois que o mensageiro se foi, e voltaram a estar escravizados.

         E depois das sete eras da Igreja gentia, para este tempo final temos a promessa da visitação de Deus, a visitação de Jesus Cristo, a visitação do Espírito Santo, para uma liberação.

         E vejam vocês, para a Era da Pedra Angular, que é a era correspondente ao nosso tempo, assim como houve uma liberação em cada era quando chegou o mensageiro e proclamou a Mensagem, e se abriu uma era… aí estavam as pessoas com o mensageiro, livres completamente; mas depois que o mensageiro termina seu ministério, as pessoas vêm e tomam tudo o que eles pensam; que o mensageiro cria, o organizam: estabelecem dogmas e credos, e fazem sua própria denominação; e então voltam a serem escravos; e se converte; o lugar onde tinham sido livres; a era onde tinham sido livres, se converte em seguida em um lugar de escravidão.

         Como no Egito, onde — quando entrou Jacó com seus filhos — estavam livres e com a bênção de Deus ali, tendo a José ali no meio deles; mas em seguida que morreu Jacó e morreram os patriarcas e morreu José, depois esse lugar se converteu em um local de escravidão para os hebreus; mas depois Deus os libertou por meio da visitação de Deus através do profeta Moisés.

         Agora, vejam vocês, isto mesmo aconteceu de era em era. E em seguida, na Era da Pedra Angular, na visitação de Cristo em Espírito Santo, Ele liberta Seu povo espiritualmente: chama-o e coloca-o na Era da Pedra Angular, onde Cristo em Espírito Santo estaria manifestado, e aí somos livres. Aí está a liberdade espiritual para todos os filhos e filhas de Deus; fora dessa era, não há liberdade a não ser escravidão.

         E agora, vejam como diz o reverendo William Branham no livro Citações, página 163 e 164; versículo 1458 diz:

         1458 –“Tive um sonho a outra manhã.”

         Não se sabe o que outra manhã foi, se foi no dia anterior ou uma manhã de…, ou seja: que foi na madrugada. Diz:

         “Não sonho muito frequentemente…”

         Isso foi em 1965, em 26 de novembro de 1965, ou seja: um mês antes de ir. Para essa data Miguel tinha quantos anos, Miguel? [Irmão Miguel: como trinta e…] (… quatro anos). Um jovenzinho. Eu tinha por aí 25 anos, um jovenzinho também. Benjie quanto tinha aí? Como 1 ano ou 2, Benjie? Ou ainda, ainda não… [Irmão Benjie: um pensamento]. Bom. Agora… Aí estava eu jovenzinho; também Miguel. Agora, diz:

         “Mas eu sonhei que vi um homem, um homem jovem de grilhões…”

         Ou seja: como Pedro estava amarrado com grilhões [correntes] no cárcere, pois assim estava este jovem. Recordem que o lugar representa um lugar de escravidão, como no Egito o povo hebreu, e como Pedro no cárcere, e como Paulo no cárcere.

         Deus libertou o povo hebreu da escravidão no Egito, libertou Pedro do cárcere: os grilhões [as correntes] se romperam, saíram, abriram-se e Pedro saiu livre. A Paulo: estando no cárcere as portas se abriram, e todos estavam livres; mesmo que Paulo não saiu, mas todos estavam ali livres.

         E agora, diz que viu um homem jovem de grilhões:

         “… ele estava tratando de sair, e eu disse… Alguém me disse: ‘Essa é gente horrível, não tenha nada que ver com eles’. E eu vi este homem jovem saindo de seus grilhões, assim só o deixei (ou seja: não lhe disse nada, só o deixou, para ver o que era o que ia fazer). Pensei: ‘Só verei o que ele faz’. Assim que ele saiu, e era um homem simpático. E vi outro tentando sair… / E ela disse: ‘Irmão Branham, livre nos disto’. Disse: ‘Isto é uma casa de inferno’. E disse: ‘Você foi entendido mal’. E disse: ‘Estes… E você entendeu mal esta gente’. Também disse: ‘Esta é gente boa, mas…’ E olhei lá ao outro lado, e como um porão muito grande, paredes grandes, abaixo, debaixo de uma cova muito grande; e grandes barras de ferro, oito ou dez polegadas de espessura. E pessoas fora das suas mentes, braços e pernas torcidos, golpeando a cabeça assim. E ela estava chorando, dizendo: ‘Livre a gente, irmano Branham’. Disse: ‘nos ajude, estamos em aflição’. Ela mesma; a conheço, ela pertence a …creio que a Igreja de Cristo, ou a Igreja Cristã, chamada Igreja dos Irmãos. Assim ela… Olhei em torno, e disse: ‘Eu queria poder’. E segui olhando em torno, e eu vi meu corpo muito pequeno, e essas barras muito grandes de ferro, e essa pobre gente ali dentro. E você não podia chegar a eles, essas barras de ferro estavam perto, juntas (ou seja: perto uma da outra). E olhei, e eles estavam golpeando a cabeça como se estivessem fora da sua mente. E vi algumas luzes piscando em torno dali, dentro. E olhei para cima, e ali esteve parado o Senhor Jesus com umas luzes de arco íris em torno d’Ele. Ele estava olhando bem diretamente a mim; disse: ‘Livra essa gente’. E Ele se foi. E pensei: ‘Pois, como poderia eu livrá-los? Eu não tenho força suficiente em meus braços para romper essas barras’. Assim disse: ‘Casa do inferno, te renda no Nome do Senhor Jesus Cristo’. E todo o rangido e toda a detonação, as rochas rodando, e barras caindo; e gente correndo, gritando: ‘Libertados!’ E gritando o alto da sua voz (ou seja: a voz em pescoço). E tudo foi libertado. E eu estava gritando então: ‘Irmão Roy Borders, onde está você? Onde está você? Deus está livrando Sua gente! Onde está você, irmão Borders?’”

         Deus está o que? Livrando, libertando Sua gente.

         E agora vejam como Ele liberta Sua gente de tudo o que fica aqui abaixo, o qual se fez, se organizou, e organizaram tudo o que pensaram que o mensageiro de cada era creu. Mas agora Deus está libertando Sua gente; na Era da Pedra Angular, são chamados e juntados, e são aí livres.

         Agora vejam, em cada ocasião em que Deus envia o mensageiro em cada era e há essa manifestação do Espírito de Deus, as pessoas ficam livres.

         E agora temos somente um lugar onde as pessoas podem ser libertadas, ficarem livres, e é a Era da Pedra Angular; porque já as demais eras passaram e em seguida se converteram em um lugar de escravidão depois que o mensageiro se foi de cada era.

         E agora, podemos ver como espiritualmente Deus está libertando Seu povo, e Deus continuará realizando Sua Obra; e até na parte física nos libertará: quando formos transformados estaremos libertos do mortal, corruptível e temporário, e estaremos com vida eterna física também.

         Bom, vimos A LIBERAÇÃO DA DESCENDÊNCIA de Abraão, a qual esteve passando pelas diferentes etapas ou eras, e vimos a liberação da Sua descendência em cada era; mas agora, na Era da Pedra Angular, é o lugar para essa liberação. E assim como houve um território em cada era, há também um território, e qual é? A América Latina e o Caribe.

         Agora podemos ver onde estamos no Programa Divino, e agora podemos entender melhor esse sonho que nosso irmão Branham teve: podemos ver que se trata de uma liberação para os escolhidos de Deus deste tempo final.

         E essa liberação começou, e continuará até que fisicamente também sejamos libertados. Com a transformação receberemos a total liberação; e os mortos em Cristo, com a ressurreição em corpos eternos.

         E vamos deixar isso aí quietinho porque não podemos (como nós dizemos) “alvoroçar muito o formigueiro”, mas deixar que Deus continue atuando na forma que Ele está fazendo.

         Vejam, Deus está enviando Sua bênção, e nos estão convidando congregações evangélicas e pentecostais em diferentes países, em diferentes Igrejas, e estão muito contentes. Deus está atuando com eles e Deus sabe o que Ele está fazendo; está nos dando graça diante de todas as pessoas.

         E o que foi que disse o diretor de um grupo, de inúmeras de Igrejas, já uma pessoa maior? Miguel vai lhes dizer. Quando tem lido as mensagens (isso é por lá pela Argentina)… Miguel já vai dizer como Deus está atuando.

         E se nos pomos a atender todas as Igrejas evangélicas e pentecostais que querem que estejamos com eles, não teríamos tempo para estar com vocês. Mas Miguel, pois, está preparando atividades onde possa reunir um grupo de congregações em um lugar, e aí, pois estamos com eles; e também com nossos irmãos que estiverem nesses territórios, pois, todos juntos aí nos reunimos; e é dada a Mensagem; e Deus está permitindo entender também as pessoas das diferentes Igrejas.

         Agora, ninguém vá interromper o que Deus está fazendo; deixe que Deus seja o que atue. Não vá você ir e querer pregar e se pôr a falar coisas que - no qual possam tropeçar, porque então você é responsável por interrupção da liberação que Deus está realizando; e não será de bênção para você, mas de juízo.

         Assim que deem os folhetos e os vídeos. Há Igrejas que estão recebendo os folhetos e também os vídeos, e passando às suas congregações, e até distribuindo os folhetos.

         Miguel vai lhes explicar como estão fazendo em diferentes lugares. E, pois Deus lhes está permitindo entender; portanto não é obra humana, mas Obra de Cristo. Assim que queremos que Deus continue atuando; não queremos interromper o que Ele está fazendo, e sim serem colaboradores neste tempo final.

         Algumas vezes, algumas pessoas interrompem ao invés de ajudar; há pessoas que não querem que alguém lhe ajude, porque, melhor, o que fazem é desajudar. E convém, melhor, serem bons colaboradores e não falarem nada no qual possam tropeçar.

         Nesta forma que eu estou falando aqui com vocês eu não posso falar em outros lugares, porque alguns podem tropeçar; mas entre vocês, já sendo conhecedores da Mensagem do irmão Branham, não tropeçam, porque vocês entendem todas estas coisas que nosso irmão Branham esteve falando.

         Bom, as coisas que foram profetizadas — no Antigo Testamento e Novo Testamento e pelo irmão Branham — que Deus faria neste tempo final, é o que Deus tem que estar fazendo; e já está fazendo, cumprindo muitas dessas profecias.

         Bom, nós somos os beneficiários de todas essas bênçãos que foram prometidas para a Igreja de Jesus Cristo neste Último Dia ou tempo final. Assim desfrutemos dessas bênçãos e sejamos bons colaboradores na Obra de Cristo.

         A bênção de Cristo está conosco, está na Sua Igreja, na Era da Pedra Angular; e tudo o que fazemos, podem ver que prospera; aí está a bênção de Deus, a bênção de Cristo. E é a única era que pode abençoar, porque as outras eras já terminaram; e o tempo de redenção para outras eras e para os territórios onde estavam outras eras já terminou; mas agora temos a bênção na América Latina e no Caribe, com as sete cores do arco íris. E aí vamos deixar quietinho tudo.

         Vejam vocês que a liberação e para a liberação, Elias viu Jesus Cristo com as cores do arco íris; e foi a Elias que Cristo disse que libertasse o povo. Ele não tinha força física e via seu corpo muito pequeno; mas ele falou a Palavra.

         Pela Palavra criadora sendo falada é que vem essa liberação. “Não é com exércitos, também não é com força, nem com espada, a não ser com meu Espírito, disse o Senhor”, em Zacarias, capítulo 4.

         Assim é por meio do Espírito de Deus na Sua manifestação em cada era que vem a vitória para os escolhidos de cada era. E assim é para nossa era: por meio da Palavra criadora sendo falada.

         Como Deus disse a Moisés quando Moisés clamou a Deus, frente à situação que tinham ali: o mar Vermelho à frente e na parte de atrás o exército egípcio. Ou seja: que estavam (como dizemos nós) “entre a espada e a parede”. E clamou a Deus, e Deus lhe diz: “por que clama para mim? Fala! Diga ao povo que marche!” Estendeu sua vara e falou a Palavra; e a vara representa a Palavra criadora de Deus.

         E agora, vejam vocês como falou a Palavra e tudo se realizou a favor do povo hebreu. Moisés já havia dito: “Estes egípcios que vocês veem não vão nos ver mais”. Mas depois se pôs a orar a Deus, a clamar a Deus, e Deus lhe disse: “por que clama para mim? Fala!” Tipo e figura de um profeta adotado.

         Bom, vamos deixar aí quietinho tudo. Já sabemos onde estamos, em que era. Sabemos que Deus está libertando Seu povo; o está libertando primeiro espiritualmente, e em seguida nos libertará fisicamente nos dando o novo corpo.

         Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês e sobre mim também, e em seguida todos sejamos adotados, todos sejamos transformados. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Bom, conosco novamente Miguel Bermúdez Marín, quem vai dizer (em poucas palavras; temos pouco tempo, mas em poucas palavras) como estão pedindo por lá as mensagens em folhetos e em vídeos, e como tudo está se movendo por todos os países, porque Deus está atuando neste tempo final.

         Bom, conosco nosso amigo e irmão Miguel Bermúdez Marín.

         Viram que para o tempo de…, que está falando nosso irmão Branham aí, Miguel e eu éramos uns jovenzinhos?

         E agora nós dizemos como Josué e Calebe. Josué e Calebe, eles, já quando iam entrar na terra prometida já tinham… Josué tinha como 80 (ou oitenta e algo), e Calebe tinha um pouquinho mais, verdade? [Irmão Miguel: Calebe tinha um pouquinho mais]. Um pouquinho mais.

         Eram os únicos dois que tinham ficado dos que saíram do Egito, ou seja: que eram as duas pessoas de mais idade no meio do povo; mas Calebe como dizia? [Irmão Miguel: que se sentia ainda jovem e forte para entrar e possuir, com 85 anos]. E conquistar. Com 85 anos dizia que se sentia com o mesmo vigor, a mesma força, que quando tinha entrado na terra prometida com Josué quando foram enviados como espiões. Ou seja: quando tinham como 40 anos, estava forte; e agora, quando tinha 85 anos, diz: “Estou tão forte - como quando tinha 40 anos.”

         E pede permissão a Josué; sabendo que Josué já era o mensageiro, depois de Moisés, pede permissão: “permita-me ir conquistar o que Moisés me deu”. O monte o que? O monte Hebron. “permita-me ir conquistar minha herança, o que me pertence.”

         E ali o que havia, sabem o que era? Gigantes; ali era que estavam os gigantes que eles tinham visto.

         E agora Calebe diz: “deixe-me ir conquistar o meu. Está cheio de gigantes, mas os que tinham medo dos gigantes são os que morreram no deserto. Assim deixe-me conquistar o que me pertence”. E Josué lhe diz, disse-lhe: “Vai”. O enviou com a bênção divina; foi e conquistou esse território.

         E esse é o território… Pertence a que? A que tribo? A de Judá, porque Calebe é da tribo de Judá. E Josué, de que tribo é? Da tribo de Efraim, que é a tribo da Bênção da Primogenitura.

         Foi com um descendente de Efraim, um descendente da tribo que tem a Bênção da Primogenitura, que o povo entrou na terra prometida. E foi um descendente da tribo de Efraim o que teve o nome de redenção, o nome Josué, que significa ‘Salvador’ ou ‘Redentor’; teve o mesmo nome que teria também o Messias em Sua Vinda.

         Bom, vamos deixa-lo aí; já estamos entrando nos nomes e… E se continuarmos entrando nos nomes, há tanto do que falar que olhem; tudo o que teria que lhes mostrar por aqui. (Não se pode pegar por que…). Assim que… Isso está por aí, mas terá seu momento; ou se não, pois é só para mim. Enquanto isso, eu o sigo desfrutando cada vez que o vejo.

         Isso que está escrito aí é do mesmo que falei em Fusagasugá faz alguns anos, em uma das reuniões de ministros, onde falei do Nome Eterno de Deus e que tinha hagás, dois “h”, e são letras mudas, e assim por diante. Disso é o que está aí, e isto deixei quietinho.

         Isto foi escrito faz pouquinho. Não sei se ao sair da viagem ou já em Porto Rico o tinha escrito. Mas isso; tenho por que… me convém ter ; e cada vez, pois, refresco a memória. E em algumas mensagens pois vão encontrar sobre estas coisas. Também em algum das mensagens do recorrido já se… Também se falou algumas coisinhas.

         Assim que todos os mistérios de Deus são abertos. Os que não foram abertos em eras passadas e pelos mensageiros passados, e os que não foram abertos pelo reverendo William Branham, são abertos neste tempo: em nossa era e nossa Dispensação.

         E o maior mistério, o qual todo mundo esperava que o reverendo William Branham abrisse…; porque ele esteve falando de que ia estar pregando sobre os Sete Selos, e estava muito entusiasmado; mas quando chegou ao sétimo, o Anjo não quis abrir o mistério.

         Portanto, ele somente falou desse mistério e profetizou, e disse que seria aberto esse mistério mais diante; ou seja: que o Anjo do Pacto viria para abrir esse mistério mais diante. Não foi aberto naquele tempo. portanto, é para nossa era: a Era da Pedra Angular, e para nossa Dispensação: a Dispensação do Reino.

         E o mistério de cada Dispensação é o mistério da manifestação de Deus por meio do mensageiro dispensacional.

         Bom, vamos deixa-lo aí quietinho, porque não há onde alguém se deter. Assim que vamos deixar quietinho tudo, para que assim possam preparar tudo para a atividade da noite. Qual é o tema da noite, Miguel?

         [Irmão Miguel: O tema da noite (hoje é 12, não?) é “A MISERICÓRDIA DE DEUS ESTENDIDA”. Romanos 9:14].

         Esse tema está muito bom…

         [Irmão Miguel: “A MISERICÓRDIA DE DEUS ESTENDIDA”, ou seja, Ele ainda estendendo Sua misericórdia, aí em Romanos 9:14 até o 18; como Ele estende Sua misericórdia].

         E isso vai com o Isaías foi, Miguel? Que falamos que Deus adia. 48:9 seria?

         [Irmão Miguel: Sim, Isaías 48:9. Adia o juízo. E é por Sua misericórdia que Ele o adia, por amor, por amor aos redimidos; que adia, quer dizer, atrasa o juízo, o difere, o adia.

         Com razão aí, quando passou adiante de Moisés naquela manifestação, era: “Jeová, Jeová, misericordioso e clemente; lento para a ira, grande em misericórdia”. E Moisés estava abafado assim, com a mão, de Deus, em uma fenda da pedra. E a voz era: “Jeová, Jeová, grande em misericórdia e lento para a ira”].

         E o prórpio Jonas falando de… “É que eu sei que Tu és misericordioso; e se se arrependem os vais perdoar, e não os vais destruir”. Pois isso era o que Deus queria: perdoá-los. Esse é o desejo de Deus.

         Diz São Paulo e outros lugares que esse é o desejo de Deus: que todos procedam ao arrependimento. Para que? Para que não se percam, mas que recebam vida eterna; porque não se deleita na morte do ímpio, mas o melhor, se deleita nos justos quando se arrependem, e Ele lhes dá Vida.

         Disso foi que Jesus disse aos Seus discípulos quando disse que quando um pecador se arrepende há alegria no Céu; os anjos e todos se alegram.

         E quando na parábola do filho pródigo: houve alegria na casa do pai desse menino - desse filho arrependido, houve alegria no coração do seu pai.

         E assim é com Deus: há alegria no Céu quando um pecador se arrepende.

         Bom, vamos deixar tudinho aqui. Vamos deixar Miguel.

         Que Deus os abençoe, que Deus os guarde, e conosco Miguel.

         “A LIBERAÇÃO DA DESCENDÊNCIA DE ABRAÃO”.

         [Revisão maio 2020]

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16