O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR" - 3 maio de 2020

"RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR" - 3 maio de 2020

Reprodução da Transcrição disponível na apgina: https://mensajes.carpa.com/mensajes/1998/11/recibiendo-al-que-viene-en-el-nombre-del-padre/?lang=pt-br

Muito boa noite amáveis amigos e irmãos aqui em São Paulo, Brasil. É para mim uma bênção grande estar com vocês nesta ocasião, para compartilhar uns momentos de companheirismo ao redor da Palavra de Deus e ver o tempo do Programa Divino que nos correspondeu viver.

  Para o qual quero ler em São João, capítulo 5, versículos 39 ao 47, onde nos diz Jesus:

  “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.

E não quereis vir a mim para terdes vida.

Eu não recebo glória dos homens,

mas bem vos conheço, que não tendes em vós o amor de Deus.

Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis.

Como podeis vós crer, recebendo honra uns dos outros e não buscando a honra que vem só de Deus?

Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais.

Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim, porque de mim escreveu ele.

Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?”

  Nosso tema é “RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR”.

  Neste mesmo capítulo 5, versículo 43, Jesus disse:

  “Eu vim em nome de meu Pai…”

  O Enviado veio no nome de quem o enviou: do Pai.

  E a Escritura dá testemunho do Enviado de Deus. Por isso disse:

  “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.”

  As Escrituras dão testemunho do Enviado de Deus.

  E o Enviado de Deus vem no nome de quem o enviou: no Nome do Pai.

  Agora podemos ver duas coisas muito importantes que são manifestadas no Enviado: As Escrituras dão testemunho dele.

  Se para esse tempo em que aparece uma pessoa, e diz que é um Enviado de Deus, um Enviado para uma era ou uma dispensação, ou seja: um mensageiro de Deus para uma era ou dispensação, o Enviado tem que aparecer no tempo assinalado pela Escritura.

  Se for no Antigo Testamento, pois tem que aparecer no meio do povo hebreu com a Mensagem de Deus para essa descendência de Abraão, e tem que aparecer no tempo correspondente. E se for no Novo Testamento (conforme ao diagrama da Igreja do Senhor Jesus Cristo), o Enviado tem que aparecer no meio da Igreja de Jesus Cristo, na era correspondente a esse tempo.

  E aqui temos o diagrama da Igreja de Jesus Cristo, como podemos ter o diagrama ou plano de um templo literal.

  Como Moisés recebeu da parte de Deus o modelo: Deus lhe mostrou o modelo do tabernáculo, e conforme a esse modelo, Moisés tinha que construir o tabernáculo. E também Salomão construiu o templo conforme ao modelo estabelecido Por Deus, e tinha um plano para fazê-lo, tudo de acordo aos planos.

  E agora Jesus Cristo está construindo um Templo para Deus, e tem um plano; e esse plano deve ser entendido pelos que creem em Cristo, para assim saberem em que parte do Templo lhes correspondeu viver, e assim saberem qual é a bênção de Deus para esse tempo e saberem qual é o Enviado de Deus para esse tempo.

  O Templo que Jesus Cristo está construindo é Sua Igreja: um Templo espiritual para Deus morar nele em toda Sua plenitude.

  Deus está manifestado no meio da Sua Igreja nas primícias do Espírito; e para o Último Dia, em acréscimo, a Igreja receberá a plenitude do Espírito Santo. E os membros da Igreja de Jesus Cristo receberão a adoção, isto é, a transformação dos nossos corpos, e então Deus morará em nós em toda Sua plenitude; e assim seremos à imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo, com Deus morando em nós em toda Sua plenitude.

  Em Zacarias, capítulo 6, versículo 12, nos diz, nos falando do templo que foi construído por Zorobabel, o príncipe ou rei junto ao qual esteve braço a braço o sumo sacerdote Josué…

  O príncipe Zorobabel tinha a Palavra de Deus da parte do profeta Zacarias, e da parte de outros profetas, para a construção do templo. E aquela construção, que seria uma restauração do templo em Jerusalém (seria restaurado o templo em Jerusalém para os sacrifícios e a adoração a Deus), aquilo era tipo e figura da construção da Igreja de Jesus Cristo.

  Por isso no capítulo 4 de Zacarias, Deus mostra ao profeta Zacarias o candelabro com suas sete lâmpadas; e as duas árvores de oliveira, uma a cada lado; e os dois ramos de oliveira colocando azeite como ouro no candelabro, no copo principal do candelabro. E isto fala, nestes símbolos, da criação da Igreja do Senhor Jesus Cristo, que é construída como um Templo espiritual: “Sem exércitos e sem forças, mas com meu Espírito, disse o Senhor dos exércitos”. Zacarias, capítulo 4, versículo 1 ao 14.

  As sete lâmpadas no candelabro… O candelabro representa a Igreja de Jesus Cristo com suas sete lâmpadas, ou seja: com suas sete eras; cada lâmpada é uma era, e tem uma chama cada lâmpada ou cada copo.

  Recordem que são sete lâmpadas nesses sete braços do candelabro, e cada lâmpada tem uma chama; e quando é acesa, ilumina.

  Uma lâmpada; destas que são mostradas aqui, não pode dar Luz se não tiver uma chama imersa no azeite de oliva e acesa com o Fogo do Espírito Santo; e essa chama foi o mensageiro de cada era.

  Nenhuma era podia ter Luz até que chegasse o mensageiro aceso com o Fogo do Espírito Santo; e assim foi pelas sete eras da Igreja gentia.

  E ao se cumprirem essas sete eras, o Templo espiritual de Cristo já tem no Lugar Santo o candelabro com suas sete lâmpadas acesas. E agora, vejam que isso corresponde ao Lugar Santo.

  E agora vejamos como a Igreja de Jesus Cristo foi representada aqui, nesta forma simbólica; e agora o profeta Zacarias pergunta o que são as duas árvores de oliveira e os dois ramos de oliveira. Capítulo 4, versículo 11 ao 14, onde nos diz:

  “Falei mais e disse-lhe: Que são as duas oliveiras à direita do castiçal e à sua esquerda?

E, falando-lhe outra vez, disse: Que são aqueles dois raminhos de oliveira que estão junto aos dois tubos de ouro e que vertem de si ouro?

E ele me respondeu, dizendo: Não sabes o que é isto? E eu disse: Não, Senhor meu.

Então, ele disse: Estes são os dois ungidos, que estão diante do Senhor de toda a terra.”

  E estas Duas Oliveiras, conforme Apocalipse, capítulo 11, versículo 3 em diante, são os Dois Ungidos. Estes Dois Ungidos, estas Duas Oliveiras, de Zacarias, capítulo 4, são os Dois Ungidos que estão diante da presença do Senhor de toda a Terra. Capítulo 11, versículo 3 em diante, de Apocalipse, nos diz:

  “E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de pano de silício.

Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.”

  Aqui podemos ver que o que viu o profeta Zacarias, corresponde à Igreja do Senhor Jesus Cristo. E para o Último Dia, os ministérios das duas Oliveiras são os ministérios dos Dois Ungidos que estão diante da presença do Deus de toda a Terra, e esses são os ministérios de Moisés e Elias.

  Vocês notarão que os milagres que fazem mostram o mesmo que Moisés e Elias fizeram centenas de anos ou milhares de anos atrás; porque é o ministério de Moisés pela segunda vez e é o ministério de Elias pela quinta vez.

  O reverendo William Branham, precursor da Segunda Vinda de Cristo, o qual veio com o espírito e virtude de Elias em sua quarta manifestação, disse que a vinda de Elias — quem pregará ao povo hebreu — será o Espírito Santo, ou seja: um homem deste tempo ungido com esse espírito; ou seja: que o Espírito Santo estará nesse homem e estará operando o ministério de Elias pela quinta vez. Na página 449 do livro Os Selos diz:

  “[54]. O único Espírito que esteve sobre a Terra, que eu saiba, teria que ser Elias (...) ; e assim foi predito que seria, porque seu Espírito foi nada menos que o Espírito de Cristo. Quando Cristo veio, Ele foi a plenitude, foi o Deus dos profetas.”

  São Pedro nos diz em sua primeira carta, capítulo 1, versículo 10 ao 12, que o Espírito de Cristo que estava nos profetas preanunciava os sofrimentos que viriam ao Messias, e as glórias que viriam depois desses sofrimentos. Era o Espírito de Cristo, o Espírito Santo, nos profetas do Antigo Testamento.

  Por isso o Arcanjo Gabriel disse a Zacarias (pai de João Batista), quando lhe deu a promessa de que teria um filho, e seria profeta de Deus e seria grande diante de Deus, e que viria com o espírito e virtude de Elias, disse: “E será cheio do Espírito Santo, ainda desde o ventre da sua mãe.”

  E o Espírito Santo em João Batista operou o ministério de Elias pela terceira ocasião, como tinha operado no profeta Elias pela primeira ocasião e como tinha operado no profeta Eliseu pela segunda ocasião (e o operou em uma dupla porção em Eliseu). E em seguida, pela quarta ocasião, o Espírito Santo no reverendo William Branham operou o ministério de Elias pela quarta ocasião.

  E está prometido o ministério de Elias para ser manifestado pela quinta ocasião neste planeta Terra; e isso será conforme está prometido na Palavra de Deus.

  Perguntaram ao reverendo William Branham sobre o Elias que pregará ao povo hebreu; porque o reverendo William Branham sempre tentou ir ao povo hebreu para pregar, e o Espírito Santo lhe disse que não o fizesse porque ainda não era o tempo, e tinha que ser de acordo a Escritura; ou seja: tinha que ser de acordo a Apocalipse, capítulo 11, que é Elias, mas pela quinta ocasião, com Moisés pela segunda ocasião.

  E o que significa isto? Na pergunta número 11, contida na mensagem do livro Os Selos, em “Perguntas e respostas”, página 399, perguntaram:

  “11. O Elias que vem pregar aos judeus é o verdadeiro Elias que esteve nos dias de Acabe, ou será somente o espírito de Elias em outro homem?

  (E a resposta foi):

  [94]. Eu pensei que será um homem deste tempo ungido com esse espírito…”

  Não será literalmente Elias Tisbita, mas que será o ministério de Elias Tisbita em um homem deste tempo final, ungido pelo Espírito Santo com esse espírito ministerial.

  E assim também será a vinda do outro das duas Oliveiras; porque o quinto Elias é um das duas Oliveiras, e o segundo Moisés é o outro das duas Oliveiras; e isso será um homem ungido com esse espírito ministerial de Moisés, neste tempo final; e para isso, pois tem que estar o Espírito Santo nele manifestado.

  E esse é o Anjo de Apocalipse, capítulo 7, que vem com o Selo do Deus vivo; e o Selo do Deus vivo é o Espírito Santo. Por isso é que este Anjo de Apocalipse, capítulo 7, vejam o que faz. Capítulo 7, versículo 2 em diante, diz assim:

  “E vi outro anjo subir da banda do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,

dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado na testa os servos do nosso Deus.

E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.

  (E começa a enumerar 12.000 de cada tribo). Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil; da tribo de Gade, doze mil (e assim continua assinalando 12.000 selados de cada tribo):”

  É o Espírito de Cristo, o Selo do Deus vivo, no Anjo que vem para ter esse ministério.

  E não eram dois os que viriam ao povo hebreu? E agora está aparecendo um: o Anjo que vem com o Selo do Deus vivo?

  Depende como você olhar. Se você olhar como indivíduo, você vê um. Se você olha o ministério que está nele, você vê mais de um: você vê o ministério de Elias, o ministério de Moisés e o ministério de Jesus; está vendo três; porque aí está o Espírito Santo, que é quem tem ministérios, e estará operando os três grandes ministérios prometidos para serem manifestados neste tempo final.

  Esses são os três grandes ministérios prometidos para serem manifestados no Último Dia: o ministério de Jesus, o ministério de Moisés e o ministério de Elias. “Porque o Filho do Homem virá com Seus Anjos”. Aí temos os ministérios de Jesus, de Elias e de Moisés.

  É o Espírito Santo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, Jesus Cristo em Espírito Santo vindo no Último Dia e manifestando esses grandes ministérios; e isso será em um homem deste tempo final.

  Esse é o mistério destes três grandes ministérios prometidos para este tempo final; porque quando Deus promete enviar novamente um profeta que viveu no passado e terminou seus dias aqui na Terra, quando cumpre essa promessa, é o ministério daquele profeta em outro homem, outro homem ungido com o mesmo Espírito Santo que esteve naquele profeta do passado.

  Vejam aqui, continua dizendo:

  “[94]. … porque lá, quando Elias já tinha subido e Eliseu se encontrou com os filhos dos profetas, eles disseram: ‘O espírito de Elias repousou sobre Eliseu’. É que Eliseu atuou igual a Elias.”

  Agora podemos ver esse mistério do quinto Elias, de Elias que pregará ao povo hebreu.

  E agora podemos compreender porque o reverendo William Branham disse que assim como os hebreus trouxeram o Evangelho aos gentios (e isto foi por meio de São Pedro e São Paulo), os gentios o levarão a povo hebreu.

  Os hebreus trouxeram o Evangelho da Graça aos gentios, e no Último Dia os gentios levarão o Evangelho do Reino ao povo hebreu por meio dos ministérios de Moisés e de Elias.

  Esses são o Pedro e o Paulo, esse é Pedro-Paulo, ou seja: os ministérios de Moisés e Elias, os quais estão representados no ministério de São Pedro e no ministério de São Paulo. E esses são os que também estão representados no Céu nos Arcanjos Gabriel e Miguel. E esses são os ministérios da destra do Filho do Homem e da esquerda do Filho do Homem; esses são os que têm a posição da direita e da esquerda para o glorioso Reino de Jesus Cristo.

  E essa era a posição que Tiago e João, e a mãe deles, queriam para João e Tiago. E Jesus disse: “Vocês poderão beber do copo que eu hei que beber…?” Pois Jesus perguntou, e eles lhe disseram: “Sim podemos.”.

  Porque quem está procurando a bênção de Deus, tem que ser uma pessoa positiva sempre; e mesmo seja difícil, obter as bênçãos, a pessoa sempre tem que crer que a vai receber. Como foi com Jacó: o que era impossível para Jacó, se tornou possível, e obteve a Bênção da Primogenitura.

  E agora temos João e ao outro Jacó; porque Santiago é Jacó. Santiago e Jacó são o mesmo. E agora, o irmão de João é Santiago e também se chama Jacó; Jacó ou Santiago.

  E agora, eles buscavam a bênção. E sabem que bênção eles buscavam? A maior bênção que há depois da de Jesus Cristo. Essa é a maior posição que há no Reino do Senhor Jesus Cristo depois da posição de Jesus Cristo.

  Essa é a posição da qual Jesus Cristo falou em Apocalipse, capítulo 3, versículo 21: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono.”

  Jesus Cristo em Sua Primeira Vinda realizou Sua Obra, onde Ele esteve 33 anos aqui na Terra. Vejam todo o tempo que durou a Primeira Vinda de Cristo cumprida aqui na Terra em carne humana.

  Quanto tempo durará a Segunda Vinda de Cristo?

  Com 33 anos lá, em Sua Primeira Vinda, o sumo sacerdote que estava nesse tempo, nesse ano em que Cristo morreu, e o sumo sacerdote anterior (ou seja: Caifás, o sacerdote que estava nesse tempo, e Anás, que era o sacerdote anterior e era sogro de Caifás), não perceberam que a Vinda do Messias estava cumprida no meio do povo hebreu em uma forma simples.

  Em um simples jovem carpinteiro, em um operário da construção, Deus tinha vivificado, tinha tornado realidade a Vinda do Messias; mas era tão simples o véu de carne que eles não podiam aceitá-lo; tropeçaram com o véu de carne, tropeçaram com essa Pedra, a Pedra que os edificadores rejeitaram.

  Por isso Jesus dizia: “Mas bem-aventurados os que não encontrem tropeço em mim.”

  Muita gente tropeçou em Jesus: o sumo sacerdote, o Concílio do Sinédrio; gente muito sábia, doutores em divindade; mas Cristo disse: “Graças Pai. Louvo-te; Senhor do Céu e da Terra, porque escondestes estas coisas (Que coisas? As coisas correspondentes à Primeira Vinda de Cristo), as escondestes dos sábios e dos entendidos.”

  Do Concílio do Sinédrio, do sumo sacerdote, dos sacerdotes daquele tempo, dos fariseus e saduceus; gente muito importante, gente muito sábia, mas Jesus Cristo disse que Deus tinha escondido aquelas coisas correspondente àquele tempo, ou seja: a Primeira Vinda de Cristo; escondeu esse mistério que estava se cumprindo ali, o escondeu daqueles sábios; e o revelou às crianças, ou seja: aos que não tinham doutorados em divindade: Pedro, Santiago, Tiago, pescadores; e pessoas do campo, como Natanael; e outras pessoas mais. Podemos ver que eram pessoas que não eram sábios, doutores em teologia, e puderam ver a Vinda do Messias.

  Quando Jesus Cristo, em São João, capítulo 1, está com Seus discípulos, e Filipe vai buscar Natanael e diz que acharam àquele do qual falou Moisés, capítulo 1 de São João, versículo 43 em diante…:

         “No dia seguinte, quis Jesus ir à Galiléia, e achou a Filipe, e disse-lhe: Segue-me.

         E Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro (essa cidade produziu bons discípulos para Cristo, produziu vários apóstolos para Cristo).

         Filipe achou Natanael e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na Lei e de quem escreveram os Profetas: Jesus de Nazaré, filho de José.”

  Ao dizer “o filho do José, de Nazaré”, aí pôs algo com o qual Natanael tropeçou. Ao dizer que era de Nazaré, tropeçou, porque a Escritura diz que de Belém da Judéia (conforme a Miquéias, capítulo 5, versículo 2) virá quem governará o povo hebreu.

  Mas, pelo que se vê até esse momento, Filipe e outros apóstolos não sabiam que Jesus tinha nascido em Belém da Judéia; e, entretanto, estão crendo em Jesus Cristo como o Messias. Depois foram esclarecidas estas profecias para eles.

  Agora vejam o que Natanael diz:

  “Natanael lhe disse: de Nazaré pode sair algo de bom?”

  De Nazaré não tinham saído profetas, e agora vai sair o Messias de lá? E também a Escritura falando que seria da tribo de Judá, seria um descente de Davi, e os de Nazaré não vêm dessa descendência. Tinha que ser de Belém da Judéia.

  Mas esse mistério tinha ficado escondido. Depois foi revelado aos apóstolos em certo momento, seguramente por Maria, quando contou como foi o nascimento de Jesus. Ela era a mais autorizada para falar sobre estas coisas. Toda esta narração do Arcanjo Gabriel aparecendo à virgem Maria e dando estas boas notícias, somente a virgem Maria sabia; e se contou a José, ele também sabia; mas a única que podia contar com estes detalhes a visita do Arcanjo Gabriel era a virgem Maria. E ela foi a única que podia dar testemunho que Jesus tinha nascido em Belém da Judéia.

  E se nesse tempo davam uma certidão de nascimento, podia mostrá-lo; mas não sabemos se teve uma certidão de nascimento, certificado do Seu nascimento.

  Mas o importante é que Deus cumpriu o que Ele prometeu para esse tempo, o qual estava na Escritura. A Escritura deu testemunho da Vinda do Messias para aquele tempo, e Deus a cumpriu de acordo à Escritura.

  Agora, Natanael aqui, está tropeçando por algo do que Filipe disse: que disse que era de Nazaré.

  E agora, quando não conhecemos plenamente todos os detalhes proféticos podemos falar algumas coisas onde alguém pode tropeçar. Mas Filipe teve uma resposta muito sábia:

  “Natanael lhe disse: de Nazaré pode sair algo de bom? Disse-lhe Filipe: Veem e vê.”

  Essa é a forma mais sábia que pôde ser usada por Filipe. E essa é a forma mais sábia para qualquer pessoa: falar a pessoa e dizer: “Veem e vê, e escuta; e depois tu saberás se é ou não é o Enviado, para que o receba ou não o receba; porque tu estás esperando o Enviado de Deus, o qual vem no Nome do Senhor”. E nos diz:

         Jesus viu Natanael vir ter com ele e disse dele: Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo.

         Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu estando tu debaixo da figueira.

         Natanael respondeu e disse-lhe: Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel.

         Jesus respondeu e disse-lhe: Porque te disse: vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.

         E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que, daqui em diante, vereis o céu aberto e os anjos de Deus subirem e descerem sobre o Filho do Homem.

  Isto é o mesmo que viu Jacó em seu sonho da escada, pela qual subiam e desciam anjos de Deus; e no topo da escada viu Deus sentado.

  E agora, essa escada que viu Jacó é tipo e figura da Igreja de Jesus Cristo, que vai crescendo na forma de um monte ou de uma escada; e as pessoas, de era em era têm que subir à era que lhes corresponde, onde está o Espírito Santo, o Anjo do Pacto, Cristo em Espírito Santo manifestado através do anjo mensageiro dessa era, falando ao povo e chamando e juntando os Seus escolhidos.

  E em cada era os escolhidos de Deus receberam Cristo manifestado no anjo mensageiro de cada era; escutaram a Voz de Cristo, foram chamados e juntados, e colocados no Corpo Místico de Cristo. Isto é para a Igreja de Jesus Cristo de era em era.

  E para este Último Dia podemos ver como as ovelhas do Pai, que Cristo esteve recolhendo entre os gentios, já foram recolhidas até a sétima era da Igreja gentia. E agora Cristo está recolhendo Suas ovelhas correspondentes à Era da Pedra Angular.

  Houve um território para cada era, onde estavam as ovelhas de Deus. E para este tempo final o território onde estão as ovelhas de Cristo, as quais são chamadas e juntadas com a Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino, é o território latino-americano e caribenho, pois Cristo está construindo um Templo espiritual com seres humanos.

  E o lugar santíssimo do templo que Moisés construiu e do templo que Salomão construiu estava no Oeste. E o Lugar Santíssimo do Templo espiritual que Cristo está construindo onde tem que estar? No Oeste também. Não pode sair do tipo e figura, porque se não, não seria o Templo onde Deus morará em toda Sua plenitude.

  Por isso Cristo neste tempo final, depois de terminar com a sétima era da Igreja gentia (a qual se cumpriu na América do Norte) e seu mensageiro partir, da sétima era da Igreja gentia (o reverendo William Branham), Jesus Cristo em Espírito Santo, assim como passou de uma era a outra e de um território ao outro e de um mensageiro ao outro, agora passou de um território ao outro território: da América do Norte à América Latina e o Caribe; e de um mensageiro a outro mensageiro: do sétimo anjo mensageiro da sétima era da Igreja gentia ao Anjo Mensageiro da Era da Pedra Angular, que é o Anjo do Senhor Jesus Cristo.

  Assim também como Ele passou de um idioma ao outro: falou em um idioma em uma era, e depois ia falando nos diferentes idiomas que os anjos mensageiros falavam. E para este tempo final, pois estará falando no idioma que o Anjo do Senhor Jesus Cristo tiver, e estará falando aos escolhidos de Deus nesse idioma. E os escolhidos que não falarem esse idioma, pois haverá tradutores para que traduzam aos seus idiomas o que Deus estará falando por Seu Anjo Mensageiro.

  Agora, vimos o diagrama do Templo espiritual de Cristo; e vimos que as cordas nos caíram em lugares deleitosos; e grande é a herança que nos correspondeu.

  Para este tempo, assim como para cada era correspondeu ao povo em cada era, receber o Enviado de Jesus Cristo, para este tempo corresponde à Igreja de Jesus Cristo na Era da Pedra Angular receber o Anjo do Senhor Jesus Cristo, o qual no Último Dia vem no Nome do Senhor.

  Assim como Cristo disse: “Eu vim em nome de meu Pai”. Ele veio no Nome do Pai para realizar a Obra do Pai.

  E agora Jesus Cristo nos diz em Apocalipse, capítulo 22, versículo 16:

  “Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas.”

  Esse Anjo Mensageiro vem no Nome do Senhor Jesus Cristo.

  Por isso é que Cristo diz em Apocalipse, capítulo 3, versículo 12:

  “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”

  Ele prometeu escrever Seu Nome Novo — que é o mesmo Nome Eterno de Deus e Nome da Cidade do nosso Deus —, prometeu escrevê-lo sobre o Vencedor.

  E o Vencedor é quem no Último Dia estará na Igreja de Jesus Cristo, na Era da Pedra Angular, como o servo fiel e prudente ou mordomo fiel e prudente, dando o alimento espiritual a tempo a todos os filhos e filhas de Deus.

  E por quanto Cristo escreve Seu Nome Novo e Nome Eterno de Deus e Nome da Cidade do nosso Deus sobre o Vencedor, ele vem no Nome do Senhor, no Nome de quem o enviou.

  “Ao que vencer, (eu lhe) darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedrinha branca, e na pedra um nome novo escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.”.

  Que recebe o que? Esse Nome Novo, que é o Nome Novo dessa Pedrinha; a Pedrinha vem com um nome novo. E essa Pedrinha é a Pedra não cortada por mãos que o profeta Daniel viu na interpretação que deu ao sonho do rei Nabucodonosor.

  A Primeira Vinda de Cristo, que é a Vinda do Anjo do Pacto em carne humana, foi com o nome Jesus, porque esse nome significa ‘Salvador’, ‘Redentor’; e por quanto veio para realizar a Obra de Redenção, tinha que vir com esse nome, com o nome como Cordeiro de Deus, em Sua Primeira Vinda.

  E para o Último Dia, Ele vem como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra Reclamação. É a Vinda do Verbo.

  Por isso é que Apocalipse 19 nos fala da Vinda do Verbo, como São João, capítulo 1, versículo 14, nos diz… Falando-nos do Verbo, que estava com Deus e era Deus, e criou todas as coisas, agora no capítulo 1, versículo 14, diz-nos:

  “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

  “Vimos Sua glória, glória como do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. Aí veio a glória de Deus manifestada em carne humana; como diz o profeta Isaías no capítulo 40, versículo 3 em diante, onde nos diz:

  “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.

Todo vale será exaltado, e todo monte e todo outeiro serão abatidos; e o que está torcido se endireitará, e o que é áspero se aplainará.

E a glória do SENHOR se manifestará, e toda carne juntamente verá que foi a boca do SENHOR que disse isso.”

  A voz clamando no deserto foi João Batista pregando no deserto; e a glória de Deus manifestada e toda carne vendo-a manifestada foi a manifestação do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor em carne humana em Jesus. Foi a manifestação do Verbo, que estava com Deus e era Deus, encarnado; e por meio de carne humana realizando a Obra correspondente a esse tempo; a Obra: a Vinda da Palavra em carne humana.

  E para o Último Dia, conforme Apocalipse 19, versículo 11 em diante, temos a promessa da Vinda do Verbo. O Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 tem um nome escrito; esse nome é O VERBO DE DEUS. É a Vinda do Verbo para o Último Dia.

  Como veio dois mil anos atrás? Veio manifestado em carne humana, em um jovem carpinteiro de Nazaré. Nesse jovem, nesse operário da construção, a Palavra parecia carne, e estava cumprida a promessa da Vinda do Messias. A Vinda do que vinha no Nome do Senhor para aquele tempo, estava cumprida em Jesus de Nazaré.

  Ele disse: “Eu vim em nome de meu Pai”. E as obras que Ele fazia, as fazia no Nome do Seu Pai. E por quanto o Nome Ele o levava, Ele não tinha que dizer “no Nome de Deus” ou “no Nome do Pai”. Ele não tinha que falar nenhum nome. Ele tinha o Nome; portanto, Ele falava. E o que Ele falava, quem o estava falando? Jesus. Aí estava o Nome manifestado, realizando as obras correspondentes a esse tempo.

  Deus nos deu uma amostra do que foi lá e do que será neste tempo final, pelo que foi na manifestação do Verbo encarnado lá e do que será a manifestação do Verbo encarnado neste tempo final, para quando estiver realizando os grandes milagres, maravilhas e sinais a nível mundial.

  Atualmente temos a etapa mais gloriosa: é a etapa onde Cristo está nos abrindo as Escrituras; e nos abriu o Sétimo Selo, o maior mistério dos Céus e da Terra.

  E nos abrindo as Escrituras nos dá a revelação do Sétimo Selo, a revelação da Segunda Vinda de Cristo, da Vinda do Verbo. E com essa revelação é que nós somos preparados para sermos transformados e raptados, transladados ao Céu, à Casa do nosso Pai celestial; dá-nos a fé para sermos transformados.

  Assim como a Primeira Vinda de Cristo e o Nome no qual Ele veio manifestado nos dá a fé para salvação, para receber Cristo como nosso Salvador, lavar nossos pecados no Sangue de Cristo e receber Seu Espírito Santo, e assim receber vida eterna, e assim obter o novo nascimento, e assim obter o corpo teofânico da sexta dimensão; e com a Segunda Vinda de Cristo sendo revelada à Igreja de Jesus Cristo, dá a fé para receber o novo corpo que Cristo prometeu para cada um de vocês e para mim também, em acréscimo a tudo o que recebemos com a Primeira Vinda de Cristo.

  A Segunda Vinda de Cristo é para realizar a Obra de Reclamação; e Ele chama e junta com a Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino, que gira ao redor da Segunda Vinda de Cristo, Ele chama e junta todos Seus escolhidos do Último Dia. E esse chamado surge na Era da Pedra Angular.

  Já não há outra era do passado que esteja vigente; somente temos a Era da Pedra Angular, que é uma era eterna, onde os escolhidos de Deus farão contato com a eternidade para serem transformados e levados a Casa do nosso Pai celestial. E o chamado, surge onde? No Oeste, na América Latina e no Caribe.

  A Vinda desse Cavaleiro do cavalo branco é quem nos traz o avivamento, despertamento espiritual do Último Dia, na Era da Pedra Angular.

  Agora podemos ver que esse Cavaleiro, para o Último Dia, está profetizado que estará manifestado no ocidente. Diz-nos o reverendo William Branham na página 166 do livro Citações, versículo 1485:

  1485 – “Agora, eu estava ficando bastante velho e pensei: ‘Haverá outro avivamento, verei outro tempo?’”

  Recordem que um avivamento somente pode vir para uma era ou uma dispensação, e tem que ser quando Deus envia o mensageiro para essa nova era ou essa nova dispensação. E aí o Espírito de Deus se manifesta por meio desse mensageiro e traz esse despertamento espiritual na alma das pessoas, e são chamados e juntados os escolhidos de Deus.

  Assim foi de era em era. Tivemos sete grandes avivamentos de eras; dispensacionais tivemos seis, e o sétimo é o deste tempo, que corresponde à Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino.

  E este é o avivamento ou despertamento espiritual onde são chamados e juntados todos os escolhidos de Deus do Último Dia, e colocados no Corpo Místico de Cristo na Era da Pedra Angular; e esse avivamento o traz o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19.

  “E só recordem, do Oeste virá um cavaleiro em um cavalo branco.”

  De onde? Do Oeste. E do Oeste o que resta é a América Latina e o Caribe; porque já na parte norte houve um avivamento, o da sétima era da Igreja gentia.

  E agora o maior avivamento corresponde à América Latina e o Caribe, o avivamento que nos traz Cristo como o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 em Sua manifestação final.

  “Cavalgaremos este caminho outra vez.”

  Ou seja: que Elias vai estar presente. O ministério de Elias estará presente pela quinta ocasião neste avivamento do Último Dia, na América Latina e no Caribe, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino.

  E também estará o ministério de Moisés e o ministério de Jesus; porque estará o Espírito Santo, o Anjo do Pacto, o Verbo, a Palavra manifestada em carne humana realizando o despertamento, o avivamento deste Último Dia.

  “Isso é correto. Tão pronto quanto estivermos preparados. Veem vocês? É uma promessa.”

  E se é uma promessa, tem que estar na Bíblia; e se está na Bíblia, tem que ser cumprida.

  E esse Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, vamos ver quem é. Vamos ver quem é esse Cavaleiro, conforme às palavras proféticas do precursor da Segunda Vinda de Cristo. Na página 277 do livro Os Selos em espanhol, e também na página 134 do livro Os Selos, nos fala da Vinda de Cristo. Diz; página 134 do livro Os Selos:

  “142. E notem vocês: Quando este Espírito Santo que temos chegue a se encarnar, quem está em nosso meio agora mesmo na forma do Espírito Santo, quando Ele chegue a ser encarnado na Pessoa de Jesus Cristo, então nós o coroaremos como Rei dos reis e Senhor dos senhores.”

  E na página 120 também nos fala deste mistério da Vinda do Anjo do Pacto, mas vamos ver outro lugar onde nos fala da Vinda deste Anjo do Pacto. Na página 277 do livro Os Selos nos diz da seguinte maneira:

  “[240]. … pedimos que o Espírito Santo venha agora mesmo, o Cavaleiro do verdadeiro cavalo branco (Quem é o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19? O Espírito Santo, o Anjo do Pacto, Jesus Cristo em Espírito Santo), enquanto Seu Espírito, o Espírito de Cristo, entre em confrontação com o anticristo, e Ele chame os Seus.”

  E agora vamos ver o que será isto em seu cumprimento. Página 256 do livro Os Selos diz:

  “121. Mas quando nosso Senhor aparecer sobre a Terra, Ele virá sobre um cavalo branco como a neve, e será completamente Emanuel — a Palavra de Deus encarnada em um homem.

  O que será a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19? A Vinda do Verbo, a Palavra encarnada em um homem. É a Vinda de Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado em carne humana em um homem do Último Dia. Se encontrarmos esse homem, encontraremos Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado em carne humana neste Último Dia nos revelando todas estas coisas que em breve devem acontecer.

  E agora, vamos ver algo muito importante; vamos ver como vem este Cavaleiro. Página 131, do livro Os Selos:

  “131. E agora Jesus: Seu Nome sobre a Terra foi Jesus o Redentor, porque Ele foi o Redentor quando esteve sobre a Terra; mas quando conquistou o inferno e a morte, os venceu e subiu, então recebeu um novo Nome. Por essa razão é que gritam e fazem tanto ruído e não recebem nada. Será revelado nos Trovões.

  132. Notem no mistério. Ele vem cavalgando. Tem que haver algo para mudar esta igreja. Vocês sabem isso. Tem que vir algo! Agora notem: Ninguém entendia esse nome, a não ser Ele mesmo (ninguém mais entendia esse nome).

  ‘E estava vestido de um manto salpicado de sangue: e seu nome é chamado O VERBO DE DEUS.”

  É a Vinda do Verbo, que estava com Deus e era Deus. É a Vinda de Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado em carne humana no Último Dia, para que o entendam claramente.

  Tem que haver um véu de carne na Terra e tem que ser um profeta, e tem que ser um profeta dispensacional; e tem que ser o profeta da Dispensação do Reino, que é a única dispensação que resta à Igreja de Jesus Cristo e à raça humana (ao povo hebreu, essa é a dispensação que resta) para entrar nela: para entrar no glorioso Reino de Jesus Cristo, o Reino Milenial de Cristo.

  E tem que ser o mensageiro da Era da Pedra Angular. E tem que aparecer no Oeste, na América Latina e no Caribe; aí é onde tem que aparecer o Espírito Santo manifestado em um homem deste tempo final. E esse é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, através do qual vem revelando todas estas coisas que em breve devem acontecer.

  Continua dizendo:

  “‘E os exércitos que estão no céu o seguiam em cavalos brancos, vestidos de linho muito fino, branco e limpo.

  E de sua boca sai uma espada afiada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; ele mesmo pisa o lagar do vinho do furor, e da ira do Deus Todo-poderoso.

  E em sua vestimenta e em sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES’.

  Apocalipse 19:13-16

  133. Ali vem o Messias, aí é onde está.´”

  E agora na página…

  Recordem, vem com o que? Com um nome o que? Novo. E é a Vinda do Verbo; o Verbo, a Palavra, que se fez carne dois mil anos atrás, naquele jovem operário da construção, Jesus de Nazaré; para o Último Dia o mesmo Anjo do Pacto virá manifestado em carne humana, em um homem deste tempo final, que será o Anjo do Senhor Jesus Cristo para a Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino. Por isso virá com um nome novo.

  Na página 146 do livro Os Selos, o precursor da Segunda Vinda de Cristo, o reverendo William Branham, diz falando do tempo final:

  “[192]. Ao mesmo tempo em que o diabo cai do Céu e se encarna em um homem (porque se encarnará no anticristo, na besta), o Espírito Santo sobe e vem encarnado em um homem.”

  E então, para o Último Dia, por um lado estará o anticristo, a besta, o homem do pecado, onde estará o diabo encarnado, será a encarnação do diabo; e por outro lado estará Jesus Cristo em Espírito Santo no meio da Sua Igreja, em carne humana, em um homem deste tempo final: no Anjo do Senhor Jesus Cristo.

  Agora, vimos este mistério, e vimos a quem a Igreja do Senhor Jesus Cristo estará recebendo no Último Dia: estará recebendo o Espírito Santo, o Anjo do Pacto, Jesus Cristo em Espírito Santo, manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro. E assim estaremos RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR, quem vem no Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo.

  Vimos que o Anjo do Senhor Jesus Cristo poderá dizer em qualquer tempo: “Eu vim no Nome de quem me enviou, no Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo”. E ele poderá dizer: “As obras que eu faço; não as faço de mim mesmo, mas como Jesus Cristo me mostra, assim eu faço.”

  Ele virá no Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo fazendo as obras correspondentes ao tempo final. E por isso Jesus Cristo por meio dele poderá realizar todo Seu Programa correspondente a este tempo final.

  As pessoas verão um homem fazendo o trabalho de Jesus Cristo na Igreja de Jesus Cristo; mas outros, ao saberem que nesse homem estará o Espírito Santo realizando as obras prometidas para este tempo no Programa Divino, os que conhecerão este mistério, dirão: “Eu vejo Jesus Cristo em Espírito Santo realizando o que Ele prometeu para este tempo, realizando por meio de um homem: por meio do Seu Anjo Mensageiro, por meio do Enviado no Nome do Senhor”. Porque ele vem no Nome do Senhor; e nós recebemos ao que vem no Nome do Senhor.

  No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo vem o Anjo do Senhor Jesus Cristo neste tempo final.

  Chegamos ao tempo maior e mais glorioso de todos os tempos. chegamos ao tempo onde Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, o Espírito Santo, neste tempo estaria manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro.

  Isso é a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, isso é a Palavra encarnada em um homem, e nos revelando todas estas coisas que devem acontecer neste tempo final, nos abrindo as Escrituras; pois isso é o que Cristo disse: “Sobe aqui, e eu te mostrarei as coisas que depois destas hão de acontecer.”

  E em Apocalipse 22, versículo 6, diz-nos:

  “E me disse: Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer”.

  Quem é o Enviado de Deus, de Jesus Cristo? Seu Anjo Mensageiro.

  Ele é quem vem no Último Dia no Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Ele é quem a Igreja de Jesus Cristo, no Último Dia, na Era da Pedra Angular, estaria recebendo.

  Por isso é que neste tempo final todos os escolhidos de Deus estariam de festa: porque estariam RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR; e no qual vem o Senhor Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado, nos revelando todas estas coisas que devem acontecer neste tempo final, e nos revelando o mistério do Sétimo Selo, o mistério da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação.

  Vimos a quem nós receberíamos neste tempo final: ao Enviado de Jesus Cristo.

  “Eu, Jesus, enviei meu anjo, para vos testificar estas coisas as Igrejas.”

  Esse é o que vem no Nome do Senhor Jesus Cristo nos revelando todas estas coisas que em breve devem acontecer.

  E nós somos as pessoas mais bem-aventuradas na América Latina e no Caribe, porque somos as pessoas que estaríamos recebendo ao que vem no Nome do Senhor Jesus Cristo. E todos neste tempo final podemos dizer: “Hoje se cumpriu esta Escritura diante de nós.”

  “RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR”.

  Foi para mim um privilégio grande estar com todos vocês, lhes dando testemunho do que vem no Nome do Senhor. A esse é ao que nós receberíamos neste tempo final. E quem recebe ao que é enviado por Jesus Cristo, recebe ao que o enviou, porque quem o enviou vem nele manifestado.

  Vimos as grandes bênçãos que há para os escolhidos de Deus neste tempo final, ao estar RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR.

  Que as bênçãos de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês e sobre mim também; e em breve se complete o número dos escolhidos de Deus, e em breve os mortos em Cristo ressuscitem em corpos eternos e nós os que vivemos sejamos transformados; e todos sejamos arrebatados ao Céu, e levados à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

  Foi para mim um privilégio grande estar com vocês nesta ocasião, lhes dando testemunho de quem Cristo enviaria, o qual receberíamos neste tempo final. E neste tempo estivemos RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR; e aí está a bênção para a Igreja de Jesus Cristo neste tempo final.

  Vimos o mistério do Sétimo Selo: vimos o mistério de Elias pela quinta ocasião, de Moisés pela segunda ocasião e de Jesus pela segunda ocasião. Vimos estes três grandes ministérios e como se manifestariam neste tempo final em carne humana: por meio da Vinda e manifestação de Jesus Cristo em Espírito Santo, manifestado em Seu Anjo Mensageiro neste tempo final no meio da Sua Igreja, no Oeste.

  E assim nos daria o despertamento ou avivamento do Último Dia, o qual não terminou. E não terminará, mas que continuará para o glorioso Reino Milenial! É o único avivamento que não terá fim.

  Os outros avivamentos de cada era tiveram um lapso de tempo curto; mas o avivamento do Último Dia, da Era da Pedra Angular, continuará para o Reino Milenial; e a Terra será cheia do conhecimento da glória do Senhor. E os primeiros que obtêm esse conhecimento, pois somos nós, RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR.

  No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo vem o Enviado de Jesus Cristo, o Anjo de Jesus Cristo.

  Vimos este mistério, e vimos que verdadeiramente tudo seria em simplicidade; tudo seria simples, como profetizou o reverendo William Branham, e como foi profetizado na Bíblia. E seria no meio de um povo simples também.

  Para Deus poder chegar às pessoas, o mensageiro tem que ser de acordo a como são as pessoas; se não são iguais, o povo não o vai receber.

  Se o mensageiro é simples e o povo é muito educado, o povo diz: “Não queremos esse mensageiro, se não sabe nem escrever, se não sabe falar bem! O que vai nos ensinar? Primeiro tem que ir à universidade para que aprenda algo, para que saiba falar na forma que nós falamos.”

  E se o povo é simples e aparece um mensageiro com grandes doutorados em teologia, e vem falando em termos teológicos, em termos universitários, o povo escuta e pergunta ao outro: “E essa palavra que disse aí, o que significa?”. Teriam que ir com um dicionário, para cada vez buscar o que significa cada palavra que fala. E os termos, muito mais difíceis ainda; o povo não entenderia esses termos.

  Quando Deus envia um mensageiro e diz que o povo o vai receber, o mensageiro e o povo são iguais. Por isso é que Deus envia o mensageiro do meio do próprio povo. E assim se entendem um ao outro: o mensageiro entende o povo e o povo entende o mensageiro.

  E quando falamos de arroz e feijão, já todos entendemos: Comemos do mesmo! Vê? Não é preciso estar procurando outra comida por lá da China ou de outra nação, mas do mesmo que o povo come, o mensageiro que Deus envia come, quando Deus o envia disse que esse povo vai receber esse mensageiro.

  Vimos porque Deus disse ao profeta Moisés: “Profeta do meio do povo, do meio de vós, vos levantará o Senhor vosso Deus; a ele ouvireis”. É um profeta do meio do povo. Sempre foi assim: um homem desse tempo, onde Deus envia essa Mensagem.

  Agora vimos quem é o Enviado que vem no Nome do Senhor; quem é o que receberíamos, o qual vem no Nome do Senhor neste tempo final. E a Escritura dá testemunho. Jesus Cristo mesmo deu testemunho dizendo:

  “Eu, Jesus, enviei meu anjo, para vos testificar estas coisas as Igrejas.”

  O Anjo somente o que tem que fazer é buscar o testemunho da Escritura e mostrar ao povo. E o povo diz: “Esse é o que nós estávamos esperando!” Por quê? Porque o povo crê no que Cristo diz em Sua Palavra. E se Cristo disse: “Eu Jesus enviei meu anjo”, pois esse é o que o povo quer: o Enviado de Jesus Cristo, que vem no Nome do Senhor Jesus Cristo.

  Desejamos e esperamos da parte de Deus grandes bênçãos para as atividades de amanhã. Esperamos que Deus nos abra as Escrituras e nos mostre tudo o que Ele deseja nos dar a conhecer.

  Serão as últimas atividades deste recorrido pela República do Brasil. E em seguida estaremos, no próximo ano, com vocês novamente, quer seja nestes corpos mortais ou no novo corpo; mas sempre estaremos nos vendo, e pelo Milênio ou Reino Milenial também, e por toda a eternidade também.

  E na Ceia das Bodas também vão estar ali; e ali vamos conhecer os sete anjos mensageiros, e também vamos conhecer os profetas do Antigo Testamento, todos os que ressuscitaram com Cristo quando Cristo ressuscitou; ou seja: ali vamos ver Abraão o pai da fé, a Isaac, a Jacó… Cristo falou e disse que vão estar ali, e nós vamos estar ali também.

  Ou seja: que vamos conhecer todos esses heróis da fé do Antigo Testamento, e também os apóstolos, heróis da fé também do Novo Testamento, e os sete anjos mensageiros e os grupos de cada um desses mensageiros. E vamos estar ali com Jesus Cristo nosso Salvador também. Ele estará ali em Seu corpo glorificado, e nós estaremos ali em nossos corpos glorificados que Ele nos dará neste tempo final. Eu estarei com vocês ali, como também cada anjo mensageiro estará com seu grupo.

  Algumas vezes nos perguntamos ou dizemos: “Eu quero estar bem perto de Jesus Cristo na Ceia das Bodas do Cordeiro”. Não se preocupem, pois o grupo que mais perto vai estar é o grupo no qual vocês vão estar; assim não se preocupem nessa parte. E eu espero que os maiores galardões sejam para o grupo deste tempo final.

  Trabalhemos, sabendo que nosso trabalho no Senhor não é em vão; é o trabalho que lhe produzirá os grandes benefícios e grandes bênçãos para o Milênio e para toda a eternidade.

  “Faça tesouros no Céu”, disse Jesus. Vejam a forma de fazer tesouros: trabalhando em Sua Obra é como se faz tesouros. Como as pessoas faz tesouros na Terra trabalhando, nós fazemos tesouros no Céu trabalhando no Reino de Jesus Cristo, na Obra de Jesus Cristo.

  Bom, que Deus os continue abençoando, que Deus os guarde, e passem todos muito boa noite.

  “RECEBENDO AO QUE VEM NO NOME DO SENHOR”.

   [Revisão abril 2020]

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16