O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "O VENCEDOR QUE RECEBE A ESTRELA DA MANHÃ" - 12 de abril de 2020

"O VENCEDOR QUE RECEBE A ESTRELA DA MANHÃ" - 12 de abril de 2020

Reprodução da transcrição e demais arquivos arquivos de áudio e video disponível em: https://mensajes.carpa.com/mensajes/1998/11/el-vencedor-que-recibe-la-estrella-de-la-manana/?lang=pt-br

Muito boa tarde amados irmãos e amigos presentes. É para mim uma bênção grande estar com vocês nesta ocasião novamente, para continuar dando testemunho de todas estas coisas que em breve devem acontecer, neste tempo final, dar testemunho das coisas que devem acontecer na quarta vigília e em seguida também durante todo o Dia Milenial, e também das coisas que acontecerão depois do Reino Milenial.

Detive-me um pouco buscando um lugar aí (e o tinha lido em outras ocasiões, mas agora quando precisava, tive um pouquinho de trabalho buscando; mas já consegui); e é das coisas que estão assinaladas para acontecer neste tempo; portanto, é importante para nós, porque essas são as coisas que Cristo prometeu que nos revelaria.

Uma delas também é nosso tema desta ocasião: “O VENCEDOR QUE RECEBE A ESTRELA DA MANHÔ.

Se Ele diz: “Ao que vencer eu lhe darei a Estrela da Manhã”, é porque isso tem importância se Ele diz; e a nós nos interessa saber o que é, qual é essa Estrela, e também quem recebe essa Estrela.

Agora, vamos ler em Apocalipse, capítulo 2, versículo 26 em diante, onde está a promessa; e essa promessa é para o Vencedor. Vejam que sempre o Vencedor recebe uma ou muitas bênçãos da parte de Deus.

Os vencedores de Deus, tanto do povo hebreu como da Igreja gentia de Jesus Cristo, receberam grandes bênçãos no passado; e para o Último Dia haverá grandes bênçãos para o Vencedor do Último Dia e para todos os que estarão com o Vencedor, os quais também serão vencedores neste tempo final; porque se ao Vencedor vai ser dada essa Estrela, os que estarão com o Vencedor terão no meio deles essa Estrela.

Diz Apocalipse, capítulo 2, versículo 26 ao 28:

E ao que vencer e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,

e com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai,

dar-lhe-ei a estrela da manhã.

Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.”

Quem fala aqui? O Espírito Santo, Jesus Cristo, o Anjo do Pacto; e diz que ao Vencedor dará autoridade sobre as nações, e que também dará a Estrela resplandecente da Manhã; e também dará do Maná escondido, e também dará uma Pedrinha branca, e na Pedrinha um nome novo escrito; e também dará a comer da Árvore da Vida que está no meio do Paraíso de Deus; e também dará, escreverá sobre ele, o que escreverá sobre ele? Apocalipse, capítulo 3, versículo 12, diz: “… eu o farei coluna no templo do meu Deus; e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu nome novo.”

E agora, vejamos quem é o Vencedor que receberá a Estrela da Manhã, pois diz: “… e lhe darei a estrela da manhã”, e veremos quem é essa Estrela da Manhã e a quem será dada a Estrela da Manhã.

Para ir compreendendo esta promessa tão grande que Cristo fez aqui e que será cumprida no Último Dia (mas que foi refletida em eras passadas), como também todas as demais promessas que estão feitas aqui no livro do Apocalipse, encontramos que em toda sua plenitude se cumprirão no Último Dia, mas foram refletidas em um cumprimento parcial através dos mensageiros de cada era.

Porque assim como Cristo se refletiu nos profetas do Antigo Testamento e refletiu neles Sua Primeira Vinda (e também Sua Segunda Vinda), em seguida, quando apareceu Cristo, n’Ele estava a plenitude de Deus manifestada, cumprindo em toda sua plenitude o que foi refletido nos profetas com relação à Primeira Vinda de Cristo.

E para a Segunda Vinda de Cristo, tudo o que estará acontecendo já foi refletido nos profetas do Antigo Testamento e também nos mensageiros da Igreja de Jesus Cristo; e as bênçãos que estarão sendo manifestadas também foram refletidas.

Agora, podemos ver que há uma promessa que diz: “Ao que vencer eu darei a comer do maná escondido”, e isto foi refletido dando a comer Maná; ou seja: a Mensagem da era ou de cada era no passado, foi dada essa promessa, foi dado esse Maná a comer a cada mensageiro, e ele deu, compartilhou com a Igreja de Jesus Cristo, com o grupo de sua era.

Assim como caiu maná do céu durante 40 anos no meio do povo hebreu… Vejam vocês, o povo hebreu comeu 40 anos maná do céu, e também comeu carne, codornas, e bebeu da rocha que o seguia, bebeu água que Deus deu em duas ocasiões; e a rocha era Cristo.

E aí está a Primeira Vinda de Cristo, na primeira rocha que foi ferida por Moisés e deu águas. A água representa o Espírito Santo que Cristo nos deu.

E a segunda rocha, a qual Deus disse e da qual Deus disse a Moisés: “Vai e fale a rocha, e ela dará águas”, Moisés cometeu um grave erro, o qual aparentemente para muitas pessoas não foi tão grave, porque não podem ver o que significava aquela rocha e o que significava o que Moisés tinha que fazer; e por quanto não fez exatamente como Deus disse, alterou o que estava sendo ali representado; porque nessa segunda rocha estava sendo representada a Segunda Vinda de Cristo.

E Moisés tinha ferido a primeira rocha, o que representava a Primeira Vinda de Cristo sendo ferido na Cruz do Calvário. E para a Segunda Vinda de Cristo, Moisés tinha que representá-la ali na segunda rocha e tinha que falar à segunda rocha; mas Moisés cheio de ira… Recordem que quando a pessoa se enche de ira sempre comete graves erros, e Moisés cometeu um grave erro diante de Deus, que foi o pior.

E agora, conforme o Programa Divino; era falar a rocha. Estava sendo ali colocado o fundamento em tipo e figura, ou seja: o símbolo; porque primeiro tem que ser colocado o simbolismo do que Deus vai fazer.

E agora, no simbolismo da Segunda Vinda de Cristo, Moisés cheio de ira por causa do povo, que era um povo rebelde e era um povo que sempre estava dando problemas (por dez ocasiões quis apedrejar a Moisés), agora vai com Arão e vai aborrecido, cheio de ira; toma a vara de Deus com a qual tinha aberto o mar Vermelho e com a qual também tinha ferido a rocha, a primeira rocha; e agora cheio de ira fala ao povo e diz que vai dar águas dessa rocha.

Vejamos como o diz aqui: capítulo 20 de Números, versículo 7 em diante, diz:

“E o SENHOR falou a Moisés, dizendo:

Toma a vara e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha perante os seus olhos, e dará a sua água; assim, lhes tirarás água da rocha e darás a beber à congregação e aos seus animais.

Então, Moisés tomou a vara de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado.

E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha (não era uma pedra pequena, a não ser uma pedra gigante), e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: porventura, tiraremos água desta rocha para vós?

Então, Moisés levantou a sua mão e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais.

E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado.

Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o SENHOR; e o SENHOR se santificou neles.”

Agora vejam o erro tão grande que Moisés cometeu: golpear a rocha, quando Deus lhe disse: “Fale”. Essa etapa era pela Palavra criadora, sendo falada por Moisés, que as coisas aconteceriam e as bênçãos de Deus viriam para o povo. E a água, que representa a plenitude do Espírito Santo para o povo de Deus, vejam vocês, viria sem ferir a rocha, somente falando à rocha, o qual é Cristo em Sua Segunda Vinda.

Mas Moisés cheio de ira feriu a rocha. A rocha deu águas, mas foi ferida a rocha; e por quanto Cristo em Sua Segunda Vinda, no cumprimento da Sua Segunda Vinda, não vai ser crucificado novamente em carne como foi crucificado dois mil anos atrás (porque o Sacrifício pelo pecado já foi feito), por quanto Moisés feriu a rocha acontecerá uma segunda crucificação espiritual.

E toda pessoa que se levantar contra a Segunda Vinda de Cristo e falar contra a Segunda Vinda de Cristo, será contado ao indivíduo, e também a qualquer grupo, como uma segunda crucificação; serão tidos diante de Deus como pessoas que crucificaram Cristo pela segunda ocasião.

Agora vejam o que Moisés colocou lá quando feriu a rocha.

E agora, podemos ver que o reino dos gentios também, que foi o que feriu a rocha lá na Cruz do Calvário, é o mesmo que também se levantará no Último Dia conforme Apocalipse, capítulo 17, versículo 11 em diante, e se levantará contra a Rocha, contra Cristo em Sua Segunda Vinda.

Diz Apocalipse, capítulo 17, versículo 11 em diante:

“E a besta, que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.

E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão o poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.

Estes têm um mesmo intento e entregarão o seu poder e autoridade à besta.

Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, eleitos e fiéis.”

Os que estão com Ele são os escolhidos de Deus do Último Dia e os Santos que partiram que vão ressuscitar em corpos eternos.

E agora vejam vocês como a mesma besta, o império romano que se levantou lá contra Cristo, e crucificou Cristo a pedido do povo hebreu, novamente se levantará na etapa dos pés de ferro e de barro, que é o império ou reino do anticristo para o Último Dia, e se levantará contra Cristo, contra a Segunda Vinda de Cristo; mas Cristo o vencerá, porque Ele é Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Por isso também em Apocalipse, capítulo 19, versículo 19, também nos fala da besta e os reis que deram seu poder e sua autoridade, e os exércitos desses reis, que virão contra do que monta o cavalo branco de Apocalipse 19. Diz:

“E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo e ao seu exército.

E a besta foi presa e, com ela, o falso profeta, que, diante dela, fizera os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre.

E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes.”

Agora vejam como o anticristo, o falso profeta, o homem do pecado, a besta, se levantará contra o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, que é a Vinda de Cristo, Sua Segunda Vinda, e vem como Rei dos reis e Senhor dos senhores.

E agora vejam como Cristo o vencerá, porque para este tempo final a Segunda Vinda de Cristo não é para Cristo ser crucificado, Cristo, como foi lá dois mil anos atrás, na Cruz do Calvário, porque Ele já pagou o preço pelo pecado.

Assim que esta perseguição e essa guerra que farão à Segunda Vinda de Cristo, será contada como uma segunda crucificação, uma crucificação espiritual; mas Cristo vencerá. E por quanto vencerá, tirará o reino dos gentios, tomará os reinos deste mundo e estabelecerá o Reino Milenial; e reinará com Sua Igreja sobre todas as nações e sobre o povo hebreu.

Agora podemos ver todo este Programa Divino correspondente ao tempo final e podemos ver o que aconteceu lá, pelo qual Moisés não pôde entrar na terra prometida nem pôde, Arão, entrar: porque feriu a rocha duas vezes ali, aquela segunda rocha, a qual não podia ser ferida, mas que tinha que falar a rocha para que desse água para o povo.

Moisés em seguida percebeu tinha feito, e ele quis corrigir seu erro, seu problema, mas já era muito tarde. Encontramos Moisés tentando obter misericórdia da parte de Deus, mas não a pôde obter.

Vejam, no livro de Deuteronômio encontramos Moisés já se despedindo; e em Deuteronômio, capítulo 3, versículo 23 ao 29; vejam o que nos diz aqui Moisés com relação ao erro que ele cometeu; pelo qual ele não pôde entrar na terra prometida, mas que lhe foi dito: “Sobe ao monte, e daí verás a terra prometida; mas não entrarás nela”. Capítulo 3 de Deuteronômio, versículo 23 ao 29; diz:

“Também eu pedi graça ao SENHOR, no mesmo tempo, dizendo:

Senhor JEOVÁ, já começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua forte mão; porque, que deus há nos céus e na terra, que possa fazer segundo as tuas obras e segundo a tua fortaleza?

Rogo-te que me deixes passar, para que veja esta boa terra que está dalém do Jordão, esta boa montanha e o Líbano.

Porém o SENHOR indignou-se muito contra mim, por causa de vós, e não me ouviu; antes, o SENHOR me disse: Basta; não me fales mais neste negócio.”

Deus tinha se aborrecido contra Moisés por ter ferido a rocha, a qual e da qual Deus disse: “Fale à rocha”. A primeira rocha; Deus lhe havia dito que a ferisse com a vara, mas a segunda rocha, disse-lhe: “Fale à rocha”. E as coisas é preciso fazê-las na forma em que Deus ordena, ou senão, Deus não se agrada do que fazemos, e então não podemos receber as bênçãos de Deus. Temos que saber o que Deus nos diz que façamos e como nos diz que façamos as coisas.

Agora vejam como este homem tão poderoso, Moisés, quem Deus usou para a liberação do povo hebreu, agora ao cometer esse erro não pôde entrar na terra prometida. E foi tão grave, porque sendo profeta, nele e no que ele fazia estava se refletindo o Programa de Deus, Cristo estava se refletindo nele, tanto em Sua Primeira Vinda, como também em Sua Segunda Vinda; porque Deus se reflete por meio de Seus profetas.

Agora vejam como Moisés agora se lamenta de ter se aborrecido com o povo e ter atuado nessa forma, e também lança a metade da culpa no povo ou quase toda a culpa, porque diz aqui:

“Porém o SENHOR indignou-se muito contra mim, por causa de vós…”

Sempre a pessoa trata de jogar a culpa em outras pessoas, mas vejam; você não pode se aborrecer mesmo que outra pessoa o aborreça e trate que você se zangue.

Moisés, por causa do povo que o aborreceu tanto (e em muitas ocasiões quis até apedrejá-lo e sempre estava protestando), se aborrecer contra o povo.

E quando alguém faz algo na Obra de Deus aborrecido, zangado, comete sempre um erro. Primeiro erro é que a pessoa não pode fazer nada aborrecida para Deus; com ira não se pode fazer a Obra de Deus, com ira não se pode trabalhar na Obra de Deus; melhor estar quieto; ore a Deus para que tire essa raiz de amargura de sua alma, de seu coração.

Olhe outro homem resmungão: Jonas. Não queria ir levar a Mensagem, mas foi… Não quis ir nem em burro, nem em camelo, nem em embarcação, mas teve que ir em um submarino chamado “um peixe bem grande”. O levaram sem pagar frete; mas ia bem assustadinho ali.

Deu a Mensagem, e o rei e todo o povo creu, e então se arrependeram diante de Deus; e então Deus disse ao profeta Jonas: “Olha, o rei e o povo se arrependeram, assim que não enviarei o juízo divino que iria enviar sobre Nínive.”

E agora, ao invés do profeta dizer: “Graças, Senhor, que Tua misericórdia é tão grande que tiveste misericórdia deste povo que merecia a destruição; mas por quanto escutaram a Palavra, a Mensagem, e se arrependeram, Tua misericórdia foi estendida para este povo. Senhor, graças, porque meu ministério operou para o bem desta nação, deste rei e de todas estas pessoas que vivem nesta nação; meu ministério foi de bênção.”

Mas não; Jonas disse: “Por isso é que eu não queria vir, porque eu sei que Tu és um Deus misericordioso e que te arrependes do castigo se o povo se arrepende; e eu sabia que se o povo se arrependesse Tu irias ter misericórdia e não irias enviar o juízo divino que Tu me disseste que irias enviar. E agora eu disse que iria vir o juízo divino e agora não vai vir o juízo divino, virá a misericórdia de Deus sobre o povo.”

Pois então tinha que ir dizer ao povo e ao rei: “Deus viu vocês, viu que vocês se humilharam, viu que vocês se arrependeram dos seus pecados, viu que vocês pediram perdão a Deus; e agora Deus teve misericórdia de vocês, e agora Deus os vai abençoar ao invés de destruí-los!”, e lhes dar uma mensagem positiva para que tomem ânimo e deem graças a Deus, e começassem uma nova vida, produtiva, e de serviço ao Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.

Mas Jonas não estava interessado na salvação dessas pessoas, não estava interessado em que a misericórdia de Deus fosse manifestada a favor dessas pessoas; e se vai muito aborrecido.

E Deus; vejam; Deus trata com Seus profetas, sejam resmungões ou não sejam resmungões. Deus sabe como tratar com eles; mas recordem que são muito poucos os resmungões.

E agora, estava fazendo um dia muito quente e Deus faz que uma aboboreira cresça e lance boas folhas; e Jonas, como fazia muito calor e sol, entrou debaixo. Pensem como se fosse uma planta de uma videira, uma planta de uvas, que vocês a podem colocar em certa forma que vai se emaranhando e vai formando um teto muito bonito; e aí, essa videira, essa planta de uvas faz sombra a qualquer que tiver calor e se sentar debaixo dela.

Para o Milênio, diz que nos sentaremos debaixo da videira e comeremos o fruto, tiraremos do fruto da videira; e também comeremos figos e de tudo o que o campo vai produzir.

E agora, Jonas quando viu essa sombra, em seguida buscou a sombra. Vocês sabem por que a pessoa procura a sombra, verdade? Porque a sombra não busca alguém; então a pessoa em seguida busca um lugar onde há sombra e em seguida entra; a única sombra que a pessoa procura ou que segue a pessoa é a da pessoa mesmo, e embaixo dessa você não se pode colocar. Mas nós temos uma sombra debaixo da qual podemos nos colocar:

“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.”

Sob essa sombra é que podemos nos colocar, e estaremos sempre seguros.

Agora, Jonas esteve mais contente sob a sombra dessa aboboreira; mas não contente que Deus tinha tido misericórdia do povo, de Nínive, um povo gentio; ou seja: que Jonas sendo hebreu não estava contente que Deus tivesse misericórdia dos gentios.

Mas Deus, depois que deu essa boa sombra, essa aboboreira que cresceu em um dia e fez sombra, e Jonas esteve esse dia mais contente aí à sombra, durante a noite aconteceu o que vocês veem em algumas plantas: que nascem umas minhocas, uns vermes, e vão comendo as folhas; pois nasceu um verme nessa aboboreira que comeu todas as folhas; ou seja: era um verme desses comilões; acabou com todas as folhas.

E no outro dia quando começa o sol a esquentar e a aboboreira sem folhas, e Jonas debaixo o sol quente, ficou aborrecido também; e Deus aí falou com Jonas e deu uma grande lição que todos devemos receber.

Agora, Deus nos enviou para levar a Mensagem, para que? Para Deus ter misericórdia das demais pessoas. Não os vá condenando. Vá levando a Mensagem; e na Mensagem eles escutarão que vem o juízo divino sobre a Terra, mas que há misericórdia para aqueles que clamem a Deus e busquem a misericórdia de Deus. E quem é de Deus, ouvirá a Voz de Deus; e ao escutar a Voz de Deus, receberá a misericórdia de Deus e, consequentemente, a bênção de Deus virá sobre a pessoa.

Assim que levemos a Palavra, a Mensagem, por todos os lugares, para que Deus tenha misericórdia das demais pessoas; porque o que vem depois é terrível: os juízos da grande tribulação. E nenhum de nós queremos esses juízos; portanto, também não queremos que esses juízos caiam sobre as pessoas; e a única forma é lhes levando a Mensagem para que busquem Deus. Se buscarem a Deus arrependidos; obterão misericórdia.

Não queremos que pereça nenhum dos escolhidos de Deus. E levando a Mensagem é que poderão receber a Palavra de Deus, ouvir a Voz de Deus. Estamos vivendo no tempo, no ciclo divino mais importante de todo o Programa Divino.

Vejamos aqui, o que aconteceu aqui… vejamos o que passou aqui: capítulo 4, versículo 1 em diante, diz [livro de Jonas]:

“Mas desgostou-se Jonas extremamente disso e ficou todo ressentido.

E orou ao SENHOR e disse: Ah! SENHOR! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus piedoso e misericordioso, longânimo (não como Jonas, que se irava rápido) grande em benignidade e que te arrependes do mal.

Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a minha vida, porque melhor me é morrer do que viver.”

Mal-agradecido também. Deus nos dá a vida, sejamos agradecidos a Deus, que nos dá a vida e que nos dá a oportunidade assim de viver e servir a Deus todos os dias de nossa vida.

É um privilégio viver nesta Terra nestes corpos mortais, mesmo que não sejam corpos perfeitos. Dá-nos a oportunidade de fazer contato com Cristo, a Vida Eterna, e servir a Cristo, e sermos preparados para receber o novo corpo que Ele prometeu para todos nós.

Mas se no pouco não somos fiéis: neste corpo mortal, corruptível e temporário, como vamos querer o novo corpo, que é eterno? Temos que provar, estando nestes corpos temporários, que amamos a Cristo e que o serviremos todos os dias de nossa vida; quer seja estando neste corpo temporário ou estando no corpo eterno; e o demonstramos estando neste corpo temporário, demonstramos que serviremos a Deus no corpo eterno por toda a eternidade.

Agora, continua dizendo:

“E disse o SENHOR: É razoável esse teu ressentimento?”

E a pergunta para os que se aborrecem: “É razoável esse teu ressentimento [aborrecimento]?”. Não faz nenhum bem.

Moisés fez bem em se irar com o povo e ferir a rocha quando Deus lhe disse: fale à rocha? Não fez bem, fez mal, e perdeu a oportunidade de entrar na terra prometida no corpo físico, estando no corpo físico; entrou, mas estando em seu corpo teofânico, não no corpo físico que tinha. O corpo teofânico entrou, porque a pessoa continua vivendo no outro corpo, no corpo teofânico. E em seguida apareceu no monte da Transfiguração com Jesus e o profeta Elias.

Agora, faz bem a alguém se irar? Não faz bem para a pessoa, causa até dano à saúde da pessoa, estar aborrecida. Mas o coração alegre, feliz e agradecido a Deus é remédio para seu corpo, é o melhor remédio que a pessoa pode tomar, esse é o melhor remédio.

Mas o pior veneno é o aborrecimento, a ira, o ódio; todas essas coisas são veneno para o corpo físico, são raízes de amarguras que a pessoa não pode ter no coração; o que fazem é dano, envenenam a alma da pessoa.

“E disse o SENHOR: É razoável esse teu ressentimento?

Então, Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da cidade, e ali fez uma cabana, e se assentou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade.”

Agora, de longe está olhando para ver o que é o que vai acontecer na cidade; mas Deus já disse a Jonas: “Olha, o rei se arrependeu com o povo”. No capítulo 3 é que diz: capítulo 3, versículo 10, diz:

“E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria e não o fez.”

E agora Jonas de longe olha e vê que não vem nenhum mal; passou o dia quarenta e nada. O povo de Nínive e o rei não estavam aborrecidos com Jonas, melhor, estavam agradecidos a Jonas: “Graças a Deus que nos enviou este profeta! Não queria vir, mas Deus o trouxe para nossa bênção.”

Seguramente o rei diria: “E onde terá se metido? Onde terá ido Jonas, porque nós o amamos: trouxe-nos a Mensagem da parte de Deus para nós; e ao recebermos sua Mensagem recebemos a misericórdia de Deus; não sabíamos que Deus ia nos destruir”. Mas por quanto Deus não fará nada sem que antes revele Seus segredos aos seus servos Seus profetas (mesmo que sejam resmungões), vejam vocês, levou a Mensagem e a receberam.

Algumas pessoas olham os mensageiros de Deus e algumas vezes dizem: “Não, eu não recebo a mensagem deste, porque ou é muito sério ou o vejo meio aborrecido”, pois vejam, o rei e o povo do Nínive viu que Jonas era um profeta que estava aborrecido, mas recebeu sua Mensagem, e receberam a misericórdia de Deus.

A pessoa tem que olhar a Deus e ver a Mensagem de parte de Deus mesmo que não goste muito do mensageiro através do qual Deus lhe envia a Mensagem; porque o que a pessoa necessita é a Mensagem que vem da parte de Deus, necessita crer com toda sua alma, com todo seu coração, para que produza as bênçãos de Deus.

E agora, Jonas ficou à sombra dessa barraca que ele fez com essa planta, aboboreira, que nasceu, e olhava para a cidade para ver o que acontecia; e nada acontecia; e o juízo divino não caiu sobre Nínive.

E agora vejam o que diz o capítulo 4, versículo 6 em diante; diz:

“E fez o SENHOR Deus nascer uma aboboreira, que subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado;…”

Vejam, até Deus ajudando Jonas para livrá-lo do mal-estar que tinha, estava chateado; e vocês sabem que quando o sol esquenta e a pessoa está suando muito e o sol na pessoa, algumas vezes a pessoa se aborrece um pouquinho. Mas vejam; Deus fez crescer uma aboboreira sobre Jonas, a qual cobriu toda essa área, e agora tinha um ar condicionado natural; porque árvores ou aboboreiras assim; fazem com que o ambiente esteja fresco, porque absorvem o calor do sol e não deixam que passe o sol, não deixam que passe o calor e que passe o sol, e o lugar já é mais fresco.

Se vocês ficarem em pé no sol, sentem que está quente, se ficarem em pé sob a sombra de uma árvore, sentem que está mais fresco ali, por quê? Porque todo o calor está recebendo a árvore, e não está passando para baixo; e você está à sombra dessa árvore, recebendo os benefícios da sombra dessa árvore que está aí.

Agora vejam como continua dizendo:

“… e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira (em um dia de muito sol se alegra qualquer um, quando encontra uma sombra onde entrar).

  Mas Deus enviou um bicho, no dia seguinte, ao subir da alva, o qual feriu a aboboreira, e esta se secou.”

Aqui não especifica se comeu as folhas; pode ter comido as folhas ou pode ter comido a raiz; e ao comer a raiz a aboboreira fica sem vida, secam as folhas; e folhas secas não dão sombra. E agora:

“E aconteceu que, aparecendo o sol, Deus mandou um vento calmoso…”

Vejam, está provando ao profeta e está ensinando ao profeta, está passando-o por certas provas; porque quando são assim meio teimosos necessitam passar por etapas duras, onde essa forma assim de resmungões seja tirada.

E agora, vocês vejam como diz:

“E aconteceu que, aparecendo o sol, Deus mandou um vento calmoso, oriental, e o sol feriu a cabeça de Jonas e ele desmaiou, e desejou com toda a sua alma morrer, dizendo: Melhor me é morrer do que viver.”

Ainda está aborrecido, ainda está pedindo a morte; mas, vocês vejam, continuava vivendo; porque a pessoa tem um dia para nascer e um dia para morrer, e Deus é quem determina quando vai levar seus filhos.

Agora, vejamos aqui:

“Então, disse Deus a Jonas: É acaso razoável que assim te enfades por causa da aboboreira?”

Vejam; Deus está tratando ainda com Seu profeta, mesmo que seja um profeta resmungão; mas é o profeta de Deus. E o que estamos falando não é criticando Jonas, mas o mau gênio; que chamam mau gênio, mas é essa forma de rebeldia e de estar aborrecido com todas as situações e com o próprio  Deus.

E agora lhe diz Deus:

“... É acaso razoável que assim te enfades por causa da aboboreira?”

Agora estava zangado porque secou a aboboreira e agora não tinha sombra, e o sol estava lhe dando na cabeça; e quando dá o sol na cabeça em um dia de muito sol, a pessoa sua muito e se chateia, e se toca a cabeça, está quente, e a pessoa não encontra onde meter-se, não encontra uma sombra. E por esses territórios há poucas árvores, por esses territórios que são bem áridos, são como áreas de muitos desertos; aí, encontrar uma sombrinha parece que era difícil para Jonas. E agora está muito aborrecido; por uma coisa tão simples (uma aboboreira); mas vejam; Deus está dando uma lição.

Quantos querem que Deus dê uma lição assim? Ninguém, não é? Não se preocupem que nenhum de vocês é assim resmungão; não se aborrece com Deus, nem com Seu Programa; portanto, não se preocupem nessa parte.

Agora, nós levamos a Mensagem com amor divino, de boa vontade; porque é um privilégio para nós levar a Mensagem e ver que Deus tem misericórdia das pessoas quando recebe a Mensagem. E nosso desejo é que todo ser humano o receba, nosso desejo é que toda a América Latina e o Caribe recebam a Palavra de Deus e obtenham a misericórdia de Deus; sejam bons ou sejam maus, que recebam a Palavra e se arrependam, para que Deus tenha misericórdia deles.

“Então, disse Deus a Jonas: É acaso razoável que assim te enfades por causa da aboboreira? E ele disse: É justo que me enfade a ponto de desejar a morte.”

Ándale! Como responde a Deus! “Muito!”. Não diz: “Pouco”: “Muito me aborreço, até a morte”. Aborrecido até a morte. E Deus tem misericórdia e tem paciência com Jonas; era o profeta da hora para esse povo e Deus não podia mudar.

E em Jonas está representando algo que se cumpriria em Cristo; e foi quando Jonas esteve no ventre da baleia por três dias. E como Jonas esteve no ventre da baleia ou do peixe grande por três dias, assim também o Filho do Homem, Jesus Cristo, estaria no coração da Terra por três dias. Veem? Porque nos profetas de Deus se reflete o Programa que Deus realizará mais adiante; até em profetas que se aborreceram, como Moisés e como Jonas. São muito poucos os que se aborrecem, mas alguns se aborrecem em alguns momentos.

Em outra ocasião se aborreceu quem foi? Eliseu se aborreceu com uns jovenzinhos, com uns moços que puseram a criticá-lo, e lhe diziam: “Sobe careca, sobe!”. Não tinha cabelo e estavam zombando dele; e como o profeta Elias tinha subido em um carro de fogo, diziam a ele que também subisse. Mas se incomodou e amaldiçoou àqueles moços perturbadores, e saíram dois ursos e comeram, mataram esses meninos, quarenta e dois meninos.

É melhor ver um profeta contente e não aborrecido; porque se está aborrecido, difícil que fale bênçãos; mas se estiver contente, não poderá deter as bênçãos que Deus colocará em sua boca para todo o povo.

Qualquer pessoa poderá dizer: por que a Mensagem do Evangelho do Reino, da Trombeta Final ou Grande Voz de Trombeta é dada aos latino-americanos e caribenhos; por que é enviado a eles? Porque assim estava determinado no Programa de Deus.

E em uma ocasião disse Isaque a Esaú… quando tinha abençoado Jacó, e em seguida chegou Esaú buscando a Bênção da Primogenitura, e Isaque estava cego… sendo um profeta e estava cego; porque não importa que tenha algum problema de saúde um profeta, isso não tira que seja o profeta de Deus para esse tempo.

E encontramos Isaque que já estava cego, e isso foi de bênção para o Jacó, para poder obter a Bênção da Primogenitura sendo falada por Isaque; porque ainda estando cego podia falar as bênçãos de Deus.

E agora, falou as bênçãos da Primogenitura para o Jacó e depois Jacó se foi; e quando chegou Esaú buscando a Bênção da Primogenitura já tinha sido dada a outra pessoa, ao seu irmão Jacó. E quando Isaque pergunta a Esaú: “Quem és tu?”, e Esaú diz: “Pois eu sou teu filho, teu primogênito”, disse Isaque: “Teu irmão veio primeiro que tu; e eu o abençoei, e será abençoado.”

E a Bênção da Primogenitura é falada para a Igreja de Jesus Cristo, e na Era da Pedra Angular é falada a bênção para nós sermos transformados neste tempo final; e seremos transformados!

A bênção para ser adotados, para ser transformados neste tempo final, isso é para a Era da Pedra Angular; e se se enche a Era da Pedra Angular de latino-americanos e caribenhos, esses são os que serão adotados, esses são os que serão transformados.

Não importa que haja muitas pessoas em outras nações, se não recebem a Palavra de bênção, a Palavra de Deus para o Último Dia, a Palavra da Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino, não poderão ser adotados, não poderão ser transformados; mas os que a receberem, mesmo que sejam latino-americanos e caribenhos, serão transformados; porque essa é a Palavra de Bênção para os escolhidos de Deus do Último Dia.

E o Anjo do Senhor Jesus Cristo poderá dizer a Jesus Cristo: “Eu lhes dei Tua Palavra e eles a receberam. E lhes disse que a transformação é para os que recebem Tua Palavra; e eles a receberam e a creem com toda sua alma. E eu os abençoei em Teu Nome, e serão abençoados!” Assim é como vem a bênção para os escolhidos de Deus do Último Dia, assim é como vem a fé para serem transformados e raptados neste tempo final.

Por isso é que a Estrela resplandecente da Manhã é dada ao Vencedor. E o Vencedor é o Anjo do Senhor Jesus Cristo do Último Dia, que estará no ministério do Último Dia, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino, o qual estará vivendo na Terra nesse tempo e ministrando para o tempo da Vinda do Senhor, da Vinda do Anjo Forte que desce do Céu; para ser, o Anjo de Jesus Cristo, o mensageiro que recebe a Estrela resplandecente da Manhã.

E o que é a Estrela resplandecente da Manhã? Vamos ver o que é a Estrela resplandecente da Manhã. Apocalipse, capítulo 22, versículo 16, diz:

“Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a resplandecente Estrela da manhã.”

Quem é a Estrela resplandecente da Manhã? Nosso amado Senhor Jesus Cristo, Ele é essa Estrela resplandecente da Manhã, e Ele é a raiz e a geração de Davi; e dará ao Vencedor a Estrela resplandecente da Manhã.

Ou seja: que o Vencedor terá Cristo nele manifestado como a Estrela resplandecente da Manhã; portanto, Cristo através do Vencedor estará resplandecendo na manhã do sétimo milênio e da sétima dispensação; e estará nos dando Sua Luz, Sua revelação, a revelação de que um novo dia dispensacional começou e que um novo dia Milenial começou também; e que estamos na manhã, raiando a alva.

Já a Luz do novo dia Milenial e da nova dispensação (a sétima dispensação) está iluminando nosso entendimento e nosso coração; é a Luz da Estrela da Manhã que está resplandecendo na Igreja de Jesus Cristo neste Último Dia; é a manifestação de Cristo, a Estrela resplandecente da Manhã, por meio do Seu Anjo Mensageiro no Último Dia, por meio do Vencedor do Último Dia.

Assim como também a manifestação de Cristo como o Sol de Justiça para o Último Dia será no Vencedor também; e também as demais bênçãos que Cristo prometeu para Sua Igreja; as veremos manifestadas por meio de Cristo através do Seu Anjo Mensageiro.

Por isso é que João o apóstolo quis adorar ao Anjo em duas ocasiões: em Apocalipse, capítulo 19, versículo 6 ao 10, e Apocalipse 22, versículos 6 ao 10 também, e o Anjo disse: “Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam o testemunho de Jesus Cristo. Adora a Deus.”

Ele se identifica como um redimido com o Sangue de Cristo e como um dos profetas de Jesus Cristo. Assim que o Anjo somente é o instrumento do nosso amado Senhor Jesus Cristo para este tempo final.

E ele com alegria, desde o profundo de seu coração, estará dando a Mensagem de Cristo para todos os seres humanos; e estará muito agradecido a Cristo por tudo o que a Mensagem de Cristo fizer a favor de todos os latino-americanos e caribenhos, e de todas as demais pessoas de todas as demais nações.

Estará dando graças a Cristo por Cristo ter misericórdia dos latino-americanos e caribenhos, e de todas as demais pessoas que Cristo tiver misericórdia no Último Dia ao receber a Mensagem de Cristo, da Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino; e continuará sendo o Vencedor com a Estrela resplandecente da Manhã.

Se Cristo diz: “Dar-lhe-ei a Estrela resplandecente da Manhã”, então ele a terá. E o que é isso? Pois Cristo é a Estrela resplandecente da Manhã. Assim como Cristo esteve em cada um dos sete anjos mensageiros, na porção correspondente a cada era, estará em Seu Anjo Mensageiro manifestado no que corresponde à Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino.

Cristo em Espírito Santo estará manifestado e estará se refletindo por meio de Seu Anjo Mensageiro, e cumprindo as coisas que Ele prometeu à Sua Igreja. Ele disse: “Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer.” Apocalipse, capítulo 4, versículo 1.

E em Apocalipse, capítulo 22, versículo 6, diz: “E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos espíritos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer (as coisas que devem acontecer, ou seja: que em breve devem acontecer).

Por meio de quem as revela? Por meio do Seu Anjo Mensageiro; porque é em Seu Anjo Mensageiro que para o Último Dia estaria a Estrela resplandecente da Manhã, que é Cristo manifestado nos revelando todas estas coisas que em breve devem acontecer; e assim resplandecendo neste Último Dia, na manhã de um novo dia dispensacional e na manhã de um novo dia Milenial, na manhã do sétimo milênio.

Agora, vimos este mistério da Estrela resplandecente da Manhã, vimos que esta Estrela resplandecente da Manhã é Jesus Cristo. Ele disse: “Eu sou a Estrela resplandecente da Manhã.” Apocalipse 22, versículo 16.

E agora, a Estrela resplandecente da Manhã, quem a terá manifestada nele será o Vencedor, o Anjo do Senhor Jesus Cristo; assim como em cada mensageiro das eras passadas Cristo esteve manifestado, e em cada um deles Cristo se refletiu; por isso eles também foram estrelas, mas não foram… - nenhum deles foi a manifestação, ou em nenhum deles esteve a manifestação plena da Estrela resplandecente da Manhã; porque eles viveram durante a noite e não durante a manhã de um novo dia dispensacional.

Assim que eles foram estrelas; e Cristo se refletiu através deles, porque Cristo é a Estrela resplandecente da Manhã e se refletiu através deles, mas nenhum deles e em nenhum deles esteve plenamente cumprida essa promessa; somente parcialmente, sendo eles a estrela de cada uma das eras, a estrela, ou seja: o mensageiro de cada uma dessas eras.

E agora Cristo, a Estrela resplandecente da Manhã, ao estar em Seu Anjo Mensageiro, estará Cristo através do Seu Anjo Mensageiro como o Mensageiro a Sua Igreja e o Mensageiro ao povo hebreu também; porque Cristo é o Anjo do Pacto que desce do Céu vestido de uma nuvem, com Seu rosto como o sol, e Ele é o Mensageiro a Israel e Ele é também o Mensageiro a Sua Igreja gentia.

E Ele, para se manifestar como o Mensageiro a Sua Igreja e como o Mensageiro ao povo hebreu, estará se velando em carne humana e revelando por meio de carne humana através do Vencedor, onde estará essa Estrela resplandecente da Manhã, Cristo vindo como a Estrela resplandecente da Manhã, como o Mensageiro a Israel.

E assim é como Cristo se revelará ao povo hebreu; mas antes vem à Sua Igreja gentia, porque Sua Igreja está a ponto de ser raptada, porque Sua Igreja chegou ao final e tem que obter a fé para ser transformada e raptada, e levada à Ceia das Bodas do Cordeiro.

E essa fé somente a pode receber por meio da manifestação de Cristo, a Estrela resplandecente da Manhã, e o Sol de Justiça, e o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, e o Anjo Forte que desce do Céu, que é a mesma Pessoa: nosso amado Senhor Jesus Cristo em Sua manifestação final por meio de Seu Anjo Mensageiro.

Mas recordem: Seu Anjo não é o Senhor Jesus Cristo, ele somente é o instrumento de Cristo para este tempo final.

Vimos este mistério da Estrela resplandecente da Manhã. Vimos que na Bíblia, desde Gênesis, se fala de estrelas, se fala também de luzes brilhantes e se fala da lua e do sol também.

Por exemplo, o sonho que José teve, o filho de Jacó, onde viu o sol, à lua e as onze estrelas inclinados diante dele, aí Deus estava mostrando que chegaria um tempo em que Jacó e também os irmãos de José se inclinariam diante de José.

E isto aconteceu quando José se tornou o segundo no império do Faraó; e se prostraram diante de José, o qual não conheciam como seu irmão, porque estava vestido como um gentio e falava o idioma dos gentios, e estava arrumado também seu físico, seu cabelo e tudo como um gentio; e casado com uma gentia.

E eles não sabiam que esse gentio era seu irmão José; era um hebreu que passava como um gentio, mas era um filho de Jacó, quem tinha a Bênção da Primogenitura, e era profeta também. Por isso Cristo se refletiu nele nessa forma tão grande, a tal grau que refletiu em José Sua Primeira Vinda e Sua Segunda Vinda também.

Agora, podemos ver que José tinha visto onze estrelas, o sol e a lua; ou seja: onze estrelas: seus onze irmãos; a seu pai Jacó como o sol e a sua mãe como a lua; mesmo que sua mãe já tivesse partido; mas todos se prostravam diante dele.

Agora, José viu onze estrelas, mas quando você olha; quantas você vê? Você vê doze estrelas, porque cada um dos patriarcas é uma estrela.

Assim como quando podemos olhar através de Apocalipse e ver na destra do Filho do Homem sete estrelas, mas quando você olhe com revelação divina, você vê oito estrelas. Por quê? Porque vê as sete estrelas, que são os sete anjos mensageiros das sete eras, e vê a Estrela resplandecente da Manhã, que é o Filho do Homem, o qual tem essas outras sete estrelas em Sua mão.

Jesus Cristo, o Filho do Homem, é a Estrela resplandecente da Manhã; e quando você vê Jesus Cristo com sete estrelas em Sua mão, você vê sete estrelas na mão de Cristo, e vê Cristo como a Estrela resplandecente da Manhã, essa Estrela maior.

Agora, vejam vocês como todas estas coisas que para este tempo final estariam acontecendo, estão colocadas no livro de Apocalipse, e também no livro do profeta Daniel e em outros livros da Bíblia; estão colocadas todas estas coisas em símbolos proféticos, que são abertos em nosso tempo para poder entende-los e poder juntar o simbolismo bíblico com o cumprimento desse simbolismo; e assim poder ter um quadro claro desses símbolos apocalípticos que contêm as coisas que hão de acontecer neste tempo final, como também contêm as coisas que já aconteceram em eras passadas.

Agora, vimos a Estrela resplandecente da Manhã, que é nosso amado Senhor Jesus Cristo, e temos visto também quem é o Vencedor que recebe essa Estrela: é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, o Servo fiel e prudente.

Que as bênçãos de Jesus Cristo, a Estrela resplandecente da Manhã, sejam sobre todos vocês e sobre mim também; e nos ilumine completamente, e nos encha do conhecimento de todo o Seu Programa; e se cumpra o que foi profetizado pelo reverendo William Branham no livro As Eras, quando disse na página 266:

“98. Se em alguma ocasião algumas pessoas tiveram necessidade de uma promessa de uma terra onde não houvesse noite, foram as pessoas da Era do Obscurantismo. E por isso é que o Espírito está prometendo a Estrela da Manhã. Ele está lhes dizendo que a Estrela Maior, Jesus, Que mora em uma Luz a qual nenhum homem pode chegar, no reino futuro os iluminará por meio da Sua presença pessoal. Ele já não estará utilizando as estrelas (ou seja: os mensageiros) para dar Luz na escuridão (ou seja: não estará usando os sete anjos mensageiros). Será Jesus mesmo falando com eles cara a cara, enquanto Ele compartilha Seu Reino com eles.

99. É a estrela da manhã que se vê quando a luz do sol começa a brilhar. Quando vier nosso Sol (Jesus), não haverá mais necessidade de mensageiros; Ele mesmo nos trará Sua Mensagem de Regozijo; e à medida que Ele governa Seu Reino, e nós vivemos em Sua presença, a Luz da Palavra chegará a ser mais e mais brilhante em nosso dia perfeito (ou seja: no sétimo milênio, que é o Último Dia; e sétima dispensação, que é a Dispensação do Reino).

100. O que mais poderíamos desejar que a Jesus mesmo? Não é Ele o todo, o Todo Perfeito?”

Aqui, vejam vocês, nos apresenta o que é a Estrela resplandecente da Manhã: é o mesmo Senhor Jesus Cristo, o qual estará nos iluminando, iluminando, neste tempo final, e estará nos enchendo do conhecimento de todo Seu Programa.

“101. Quem tem ouvido; ouça o que o Espírito diz às Igrejas. Amém. E assim, Senhor Deus, por meio de Teu Espírito, nos deixe ouvir Tua Verdade.”

Chegamos ao tempo final, chegamos ao tempo da Estrela resplandecente da Manhã para todos nós, para ver e receber Sua Luz, e ser cheios do conhecimento de todo o Programa de Jesus Cristo para este Último Dia, na manhã deste novo dia dispensacional e deste novo dia Milenial.

Que as bênçãos da Luz de Cristo nos ilumine a alma, a mente e todo nosso ser, e nos ilumine todas as Escrituras, todas as profecias correspondentes a este tempo final, de modo que todos, até as crianças, as possam ver e as possam compreender claramente; e possam dar graças a Cristo as crianças, os adultos, os jovens e os anciãos e todos, por Sua bênção da Estrela resplandecente da Manhã resplandecendo neste tempo final. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

Que Deus os abençoe, que Deus os guarde. E recordem uma coisa: nunca se aborreçam. Vejam o que perderam os que se aborreceram. E o que faltou de ler em Jonas, leiam vocês em seus lares, para que assim vejam que não convém estar aborrecidos.

Estamos em um tempo para estar cheios de regozijo e de agradecimento ao nosso amado Senhor Jesus Cristo. Este é o tempo de Jubileu para a Igreja de Jesus Cristo com todos Seus membros, para cada um de vocês e para mim também.

  “O VENCEDOR QUE RECEBE A ESTRELA DA MANHÔ.

  [Revisão abril 2020]

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16