O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "QUEM ENSINA DE CORAÇÃO A CORAÇÃO" - 7 de fevereiro de 2020

CULTO AO VIVO: "QUEM ENSINA DE CORAÇÃO A CORAÇÃO"

Reprodução da transcrição disponível em:

https://mensajes.carpa.com/mensajes/1998/09/el-que-ensena-de-corazon-a-corazon/?lang=pt-br

[Cântico: “Deus cuida de ti”]

 

Vamos ver outro por aqui de… muito bom para as crianças… É bom com os cânticos… Sempre os cânticos é uma das coisas que alguém depois sempre o está cantando, até na mente os está cantando; e ficam gravados na pessoa no coração, todos esses cânticos.

         E por meio dos cânticos, a nível de... as crianças recebem o ensinamento (igual aos grandes também: recebemos o ensinamento por meio dos cânticos); cânticos que sejam adequados, que estejam corretos, conforme a Palavra de Deus; e que tenham, pois o ensinamento que as crianças necessitem; para que assim as crianças saibam que há um Deus Todo-poderoso: É o Deus criador dos Céus e da Terra, é o Deus de Abraão, de Isaque, é o Deus de Jacó, é o Deus de todo o povo hebreu e é nosso Deus também; o qual, pois se fez homem e assim, a imagem e semelhança de Deus foi manifestada em carne humana.

         Ou seja: a imagem de Deus estava onde? Dentro da semelhança, essa semelhança humana, na forma assim que Deus, pois fez ao homem… Vejam vocês, o fez na forma de Deus. Por isso é que também diz a Escritura: “Eu disse: Deuses sois”; e isso, pois, trata-se dos filhos e filhas de Deus.

         Agora, tudo isso, pois as crianças podem entender ao chegar a eles o ensinamento na forma simples. Sempre tem que ser em forma simples, porque sempre Deus atua em forma simples. E vejam o porquê também para todos os filhos de Deus as coisas têm que ser simples; porque para as crianças as coisas são simples, e Deus comparou os seus filhos com as crianças.

         E as pessoas, vejam vocês, Cristo diz para as pessoas: “O que não for como uma criança, não entrará”. Ou seja: que terá que nascer; e a pessoa vem ser como uma criança; e então às crianças terá que ensinar em forma simples, forma simples. E às crianças espirituais (que são os grandes), também é em forma simples, em forma simples; não em uma forma que tenham que ir primeiro à universidade para estudar e aprender todos os termos teológicos, para depois ir alguém e pregar, não, mas em forma simples.

         Vejam; Jesus usava as árvores, os peixes, os animais, tudo com o qual as pessoas estavam relacionadas; e com essa forma simples; vejam vocês como Jesus Cristo trouxe revelações grandes e profecias grandes. Ainda profecias para este tempo final, vejam, temo-las na parábola do trigo e do joio, ou seja: usando coisas dos agricultores; e usando coisas dos pescadores usou a parábola da rede. Ou seja: para os discípulos de Jesus Cristo que estavam relacionados com o campo, a agricultura; aí têm a parábola do trigo e do joio; e para Pedro e São Tiago e João, que eram pescadores, pois aqui têm a parábola da rede. O mesmo, mas com diferentes parábolas e diferentes coisas do comum do povo.

         E assim é para nós. Vejam; tudo isso que Ele usou lá, agora, para este tempo final, tem cumprimento a parte final dessas parábolas. E as crianças podem compreender isso se os ensinarmos em forma simples também; e assim, em forma simples, pois, todos eles compreendem.

         É que as crianças não têm os problemas que os mais velhos têm. Os mais velhos têm o trabalho. Não o têm lá, onde vão trabalhar, mas que o têm na mente: e isto, e o outro, e este outro compromisso, este outro; tantas preocupações que algumas vezes não dão muito espaço para que entre a Palavra enquanto estão em seus lares, não dão a oportunidade de meditar.

         Porque é bom a pessoa tomar seus momentinhos assim, sentar-se, ou enquanto vai caminhando meditando nas coisas de Deus; e aí, pois vai entrando Palavra para a alma; e coisas que ao melhor não compreendeu bem, depois, assim, em uma meditação assim, lhe chega o conhecimento, a revelação, e diz: “Isto era o que eu não entendia, e agora entendo”. E nessa forma…

         Mas as crianças não têm esse problema; não têm que estar pensando no trabalho, não têm que estar pensando em ir cozinhar. Se pensarem em algo da cozinha é na comida que vão dar; e então isso eles resolvem dizendo a mamãe: “Mamãe, me dê comida”, e já… E têm muito tempo para pensar nas coisas de Deus; e cantam, pensam nas coisas de Deus também, cantam das coisas de Deus. O que pensam algumas vezes; expressam cantando; ou seja: o que captaram, ou o que estão captando, pensam em voz alta algumas vezes e cantam. E então se vê que eles já captaram; já captaram quando eles podem falar; já se tornou realidade neles o que já tinha ensinado; e já, pois, a gente vê que vão progredindo, algumas vezes em forma mais rápida que os adultos.

         Bom, é muito importante isto dos cânticos para as crianças; e boas composições; não composições que não tenham…, que não contenham revelação do Programa de Deus para o nosso tempo, mas que contenham revelação do Programa de Deus para o nosso tempo e do Programa de Deus da Primeira Vinda de Cristo, para que eles compreendam o que foi a Primeira Vinda de Cristo e Sua Obra de Redenção na Cruz do Calvário.

         Qual era o outro, Benjie? Por aqui, para…

         [Irmão Benjie: “Não deve se preocupar pelo amanhã”].

         Nessa parte, pois, este hino fala de “não se preocupar”, é no sentido da pessoa não se preocupar pelo o amanhã, no sentido de que alguns pensam: “O que será de amanhã? O que será de nós? Comeremos? Haverá comida? Haverá dinheiro?” Mas que eles saibam que Deus está conosco, cuida de nós e que Ele vai prover em todo momento.

         E que se a pessoa morrer, pois vai ao Paraíso viver; e não tem que se preocupar, também de não ter medo da morte nem nada; mas a pessoa sempre se cuidando, porque a gente quer seguir vivendo aqui, no que lhe chega o novo corpo.

         Então, para que as crianças se cuidem, também saberem que vão receber um novo corpo; e é melhor estar aqui, porque quando ressuscitarem os mortos, então eles vão receber seu novo corpo…

         E todas essas coisas; é importante que as crianças o saibam; e que saibam que se alguma criancinha foi na frente, vai regressar com o novo corpo; e os verá de novo e estará com eles falando de novo.

         Assim eles têm uma esperança também, esperam o que Deus prometeu; têm fé e esperam; ou seja: têm a fé e têm a esperança; têm a fé para esperar o que Deus prometeu.

         E para este tempo haverá crianças que vão receber sua transformação, e também jovens, adultos e anciões também. E Deus sabe quantos são e quais são; assim que também não é preciso se preocupar.

         O que há é que viver conforme a Palavra de Deus, viver na Mensagem, na era que nos correspondeu viver, e na dispensação que nos correspondeu, esperando essa ressurreição dos mortos em Cristo e a transformação de nós os que vivemos; e trabalhando na Obra do Senhor, porque a adoção sempre foi para os que estiveram trabalhando nos negócios de seu Pai.

         Por isso serão adotados os que partiram e por isso vão ser adotados os que estarão vivos nesse momento da ressurreição dos mortos em Cristo; os que estivermos vivos seremos transformados. E estaremos o que? Trabalhando na Obra do Senhor.

         Temos este: “Não deve se preocupar pelo amanhã”; isto é: se preocupar quanto às coisas materiais; mas estar o melhor ocupados nas coisas de Deus.

         Vamos por aqui, Benjie, para… Cada tema destes tem uma mensagem… vejamos…

         [Cântico “Não deve se preocupar pelo amanhã”].

         Esses são cânticos que são muito adequados para as crianças, porque assim faz com que as crianças sejam sólidas, crianças com capacidade.

         Se seus pais, se sua mãe ou seu pai partir, pois ele sabe que está no Paraíso e que a voltará a ver ou o voltará a ver em um corpo novo quando regressar à Terra.

         E uma criança que tem esse conhecimento é uma criança que, mesmo que sofra nesse tempo e sofrer a ausência de seus pais, permanece com essa fé e essa esperança de que seu pai não está morto ou sua mãe, mas que está no Paraíso — e o está vendo, e o escuta — e que em breve regressará; e sabe quando retornará: no Último Dia, na ressurreição dos todos mortos em Cristo. Veem? E então para essa criança já não é tão duro a partida de seus pais, se partirem, ou a partida de seus irmãozinhos, se algum de seus irmãozinhos partir.

         E também a partida dos mensageiros e dos cristãos das eras passadas, vejam vocês, não é tão dura, saberem isso, as crianças, porque sabem que estão no Paraíso e que vão regressar e vão estar conosco. E seguramente algumas crianças dizem: “Eu quero conhecer São Paulo quando ele vier”. Outros dirão: “Eu quero conhecer o irmão Branham quando ele vier, porque eu não o conheci”. E assim por diante eles já vão fazendo um quadro para quando ocorrer a ressurreição.

         E a pessoa, pois, vai ensinando às crianças também que é correto lavar as mãos antes de comer, sentar-se bem à mesa; não estar correndo com a comida para aqui e para lá, e deixando-a cair pelos lugares, mas que há uma forma correta de comportamento para comer, para fazer todas as coisas. E assim desde crianças se criam crianças bem educadinhas, que são exemplos para outras crianças. E também a pessoa ensina a forma de falar, que não peguem coisas, palavras que não são boas, de outras crianças na escola.

         E assim, pois, as crianças vão obtendo esse conhecimento correto, o qual é agradável a Deus, para o bom comportamento das crianças. E assim vocês; professoras e professores; vão sentindo essa satisfação em ver que estão ensinando bem e que eles vão captando o ensinamento. E assim eles também expressam o sentimento para com vocês, esse sentimento de amor, de carinho; porque as crianças dão amor e carinho sem limitação, e o dão de todo coração; e também vocês.

         Vejam; quem mais facilmente tira amor de uma pessoa é um menino, ou uma menina. As crianças tiram amor do profundo do coração de qualquer pessoa, porque eles dão também amor desde o profundo de sua alma.

         E agora, o ensinamento também é desde o profundo da alma das professoras e dos professores, para chegar diretamente à alma das crianças.

         Diz a Escritura: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer (ou seja: quando for mias velho) não se desviará dele”. E também diz a Escritura: “Sobre toda coisa guardada, guarda (o que?) teu coração; (por quê?) porque dele procede a vida”.

         Agora, vejam vocês, a fé vem pelo ouvir, e o ouvir da Palavra de Deus; e a fé está aqui, na alma, no coração. E é levando essa Palavra à alma que produz essa fé, que faz com que essa fé desperte na pessoa; e aí se manifesta a Vida de Deus. Ao chegar a Palavra, está chegando a Palavra, Deus em forma de palavra, o Espírito de Deus em forma de palavra, diretamente ao coração; porque Ele é o Verbo, a Palavra.

         Vejam como levamos Deus ao coração das pessoas: em forma de palavra; e Deus começa a atuar aí, no coração de adultos, de jovens e de crianças também; e começa a se tornar realidade lá na alma da pessoa essa Palavra. E depois que já a pessoa a captou lá na alma, já a tem; é dele essa Palavra; já em seguida se materializará em sua vida cada uma dessas promessas que ele já captou, creu em sua alma.

         Vejam Abraão: Abraão creu em sua alma o que Deus prometeu; e já era uma realidade para ele, mesmo não tinha se materializado e mesmo que sua esposa Sara fosse estéril e mesmo que já estivesse avançada em idade e embora ele também já tivesse bastante idade. Mas vejam, em sua alma era uma realidade; portanto tinha que se materializar na vida de Abraão, e de Sara, e se materializou.

         Quando nós colocamos a Palavra de Deus com todas as Suas promessas no coração das pessoas — e vocês, professoras, no coração, na alma das crianças —, essa Palavra tem que se tornar realidade na vida dessas crianças; como também tem que se tornar realidade na vida dos jovens e dos adultos que recebem essa Palavra.

         Agora vejam estas crianças (dos quais falava Miguel) na Primeira Vinda de Cristo, em Sua entrada triunfal, essas crianças tinham sido ensinadas pelos seus pais, e também na sinagoga quando iam à sinagoga. Porque no meio do povo hebreu, vejam vocês, os pais, conforme à ordenança de Moisés, os pais tinham que ensinar os seus filhos toda a Palavra de Deus; e passava dos pais aos filhos, e desses filhos passavam aos seus outros filhos. E também os avozinhos iam também ensinando aos seus netos; enquanto os avozinhos estavam vivos, também davam ensinamento aos seus netos, mas a responsabilidade era dos pais. E na sinagoga também continuava o ensinamento, mas começava no lar.

         E agora podemos ver que em nosso tempo temos as facilidades para que nossas crianças possam receber o ensinamento do Programa de Deus correspondente ao nosso tempo; e possam nos lares receber o ensinamento, também através das professoras e também nas atividades, às quais as crianças assistem com seus pais.

         Ou seja: que nossas crianças têm muitas facilidades para crescerem espiritualmente e estarem ao mesmo nível que os jovens e que os adultos, de acordo ao nível que lhes corresponde em sua idade. E algumas vezes até passam de alguns jovens e de alguns adultos também. E algumas vezes as crianças falam coisas que aos pais surpreendem e que os pais ainda não tinham entendido, e suas crianças já entendem. E algumas vezes há crianças que são os instrumentos de Deus para trazer para os pais a Mensagem.

         Assim que as crianças são uma bênção na Igreja do Senhor Jesus Cristo; foi uma bênção também na Primeira Vinda de Cristo, e sempre serão uma bênção. E têm a promessa de que vão ter também um corpo jovenzinho e eterno, como têm os jovens e os adultos também.

         Bom, já, Miguel, eu creio que com o que falamos temos suficiente, para que assim nossas crianças em nosso tempo tenham o conhecimento do Programa de Deus e assim saibam o que Deus está fazendo no nosso tempo e as bênçãos grandes que há da parte de Cristo para nossas crianças.

         Vocês, professoras, são professoras bem-aventuradas; porque há muitas professoras neste planeta Terra, em todas as escolas que dão aulas; e há escolas que dão aulas de espanhol, inglês, aritmética, matemática, álgebra, todas estas coisas, e diferentes matérias; mas dar aulas da Palavra de Deus correspondente ao nosso tempo, à nossa era e à nossa dispensação, somente há um tipo de professoras e professores, que são crentes no Programa de Deus correspondente ao nosso tempo. E estão onde? Na Era da Pedra Angular. São professoras que têm dupla bênção.

         Professoras e professores dos filhotinhos, em frente ensinando com amor divino, de coração a coração (do coração de vocês ao coração das crianças), a Palavra, a Mensagem correspondente ao nosso tempo, em todas as formas em que pode ser ensinada; e também tendo cânticos adequados, para que assim possam…

         Isso depois, quando estão pensando nesses cânticos e cantando, vejam vocês; estão meditando na Mensagem; é como uma meditação na Mensagem. Como também acontece conosco, os adultos, com os hinos que cantamos (alguns “grudam” mais que outros). E é importante que os hinos, pois tenham a melodia ou música, e todas estas coisas, que cheguem mais à alma e “grudem” mais a nossa alma; porque não faria muito uma boa letra se não tiver uma boa música. Ou seja: que ambas as coisas têm que ir ao par, para que produza um bom resultado na alma das pessoas; porque da alma (ou seja: do coração) procede a vida.

         É preciso proteger a alma, e a única forma que podemos protegê-la é como? Colocando Deus dentro de nossa alma. Colocando a Palavra, Deus em forma de palavra dentro de nossa alma, aí, então nossa alma estará pensando e meditando em Deus e Seu Programa; e assim se evita que se metam pensamentos daninhos à nossa alma. Assim também é para as crianças.

         Quem melhor guarda a alma é Deus; e se o tivermos aí, dentro, Ele cuidará de nós.

         Vejam; quando Ele cuida de nós, a parte mais importante de nós é o que? Nossa alma, porque isso é o que nós somos. O corpo é a parte exterior, é o templo ou casa em que vivemos; a casa física; e a casa interior é o espírito; mas nós somos alma vivente.

         É como a pessoa que vive em uma casa. As pessoas podem dizer: “Aí vive Fulano de Tal, essa é a casa de Fulano de Tal”. E a casa, vê-se todo o exterior, a casa exterior, mas dentro é que está quem habita ou os que habitam dentro dessa casa.

         E agora, são nossas almas as que habitam dentro desta casa terrena. Isso é o que a pessoa em si é: alma vivente.

         E quando Deus cuida de nós, quando cuida diretamente o que realmente nós somos, está cuidando de que? Da nossa alma. Sim. Não importa que nosso corpo físico tiver algum problema, o importante é que nossa alma esteja bem protegida.

         Deus também cuida do corpo físico; mas algumas vezes nós nos descuidamos, fazemos alguns desarranjos, e obtemos alguns problemas; mas Deus também nos ajuda na parte física também.

         Bom, professoras dos filhotinhos do Leão da tribo de Judá; vejam que não são professoras de qualquer menino ou qualquer menina, mas dos filhotinhos do Leão da tribo de Judá, ou seja: do nosso amado Senhor Jesus Cristo, que é o Leão da tribo de Judá e o Rei dos reis e Senhor dos senhores. E se Ele é o Rei dos reis e Senhor dos senhores, pois Seus filhotinhos são príncipes e princesinhas.

         Quantas professoras desejariam serem professoras dos filhos dos reis? Muitíssimas; mas nem toda professora tem esse privilégio, pois os reis são os que escolhem quem serão os professores de seus filhos.

         E agora, vejam vocês, vocês são professoras e professores de príncipes e princesas que estão nessa pequena idade; e essa é uma bênção muito grande: estar ensinando os filhotinhos do Leão da tribo de Judá.

         É uma bênção grande para mim também, é uma bênção grande, estar trabalhando na Obra de Cristo neste Último Dia, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino, dando a Palavra que Ele me dá para todos Seus filhos e filhas de todas as idades.

         Bom, que Deus continue abençoando a todos, que Deus os guarde professoras dos filhotinhos do Leão da tribo de Judá, e em frente dando a Mensagem, a Palavra, às crianças, de coração a coração.

         Estamos na Era do Coração, sabiam isso? A Era do Coração é a Era da Pedra Angular, essa é a Era da Alma. Pois, vejam, as sete eras da Igreja correspondem ao Lugar Santo, ou seja: correspondem então ao Espírito; e a Era da Pedra Angular corresponde ao Lugar Santíssimo, e essa é a Alma do Templo de Jesus Cristo; e por isso é a Era do Amor Divino. E daí sai a Mensagem de Cristo, de coração a coração, para todos Seus filhos: sai da Era da Alma, do Coração, para o coração dos filhos e filhas de Deus.

         É a Mensagem do Amor Divino e no Amor Divino para todos os filhos de Deus, para chegar diretamente à alma dos filhos e filhas de Deus. Por isso é que a vitória é uma Vitória no Amor Divino, a qual está prometida e a qual não falhará.

         Agora, vejam vocês, o que têm aqui escrito: “QUEM ENSINA DE CORAÇÃO A CORAÇÃO”, tudo isso está correto, porque estamos na Era do Coração, a Era da Alma, a Era do Coração da Igreja de Jesus Cristo.

         E por isso sai a Mensagem do Lugar Santíssimo do Templo de Deus do Céu, uma Mensagem do Coração de Deus e do Coração do Templo de Deus no Céu (que é o Lugar Santíssimo) ao Coração da Igreja de Jesus Cristo (que é a Era da Pedra Angular e Lugar Santíssimo desse Templo espiritual), para o coração, para a alma, de todos os filhos e filhas de Deus neste tempo final.

         E tem que ser ensinada como? Com e em amor divino. E ensinada de todo coração, para que saia do profundo desde o coração e chegue onde? Ao profundo do coração dos filhos e filhas de Deus.

         Bom, vamos deixar aqui já esta parte… Temos que ir a outros lugares, verdade, Miguel? O tempo já está terminando. Assim vamos deixar novamente Miguel conosco, para continuar e finalizar nossa parte nestes momentos.

         Bom, então já continuaremos nos vendo. E vocês orem também por mim, para que Deus coloque em minha alma, em meu coração, a Mensagem, tudo o que devo falar hoje durante o dia (nos diferentes grupos que estarei, na reunião de ministros também) e à noite também (na atividade da noite), e todos estes dias, e todos os dias de minha vida.

         Bom, que Deus os continue abençoando, que Deus os guarde e lhes continue usando grandemente em Sua Obra neste Último Dia. Conosco Miguel.

         “QUEM ENSINA DE CORAÇÃO A CORAÇÃO”.

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16